fbpx

Tecnologias como o monitoramento por satélite e a análise automática de dados estão mudando o panorama de operações no agronegócio. Não apenas melhorando processos, mas trazendo soluções completamente inéditas para problemas antigos.

Hoje quero compartilhar com você 5 revoluções que já estão acontecendo no trabalho com a agricultura brasileira, que você precisa conhecer.


1 – Visão completa da lavoura

A visita a campo é a forma usual de entender a situação de uma lavoura.

Porém, devido à extensão das fazendas, é um método caro e sujeito a falhas, por avaliar somente parte das garantias rurais.

A visita parcial de propriedades leva a diversos riscos em concessões de crédito. Falei um pouco sobre isso quando mostrei um caso no qual a área de garantia de um de nossos clientes não tinha sido plantada. Quando o agrônomo visitou a área para confirmar o plantio, avaliou somente a parte realmente plantada.

A parte plantada (e fiscalizada) correspondia a apenas 10% da área de garantia. Os outros 90%, não plantados, correspondiam a R$750.000 em penhor. Com a informação completa sobre a lavoura, o credor conseguiu renegociar a garantia em tempo de safra e recebeu todo o valor penhorado ainda na safra 2018/2019.

Se antes você gastaria quase um dia inteiro de um agrônomo para visitar toda uma lavoura, agora você pode saber o estado completo da plantação em poucos segundos. Com o monitoramento por satélites, você tem uma visão completa da região, independentemente do seu tamanho, constantemente.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem


2 – Recorrência da Análise

O segredo para o recebimento em operações de financiamento no agro é uma boa fiscalização e, quando necessário, cobrança. Uma boa fiscalização envolve visitar a lavoura nos momentos críticos da safra – confirmar plantio, avaliar o desenvolvimento vegetativo, se as condições apropriadas para enchimento do grão foram satisfeitas e, finalmente, a proximidade e início da colheita.

Para dificultar mais o uso de equipes de campo, todos esses eventos acontecem ao mesmo tempo, em uma certa região. Pelas dimensões e distâncias entre propriedades rurais, players raramente fazem mais de duas visitas por safra às lavouras.

Satélites mudam o jogo: você está com seus olhos durante toda safra no campo. Diversas entidades – como INPE, NASA, ESA e ISRO – distribuem imagens de satélite sobre todo o Brasil. Com esses provedores, você tem pelo menos quatro imagens por dia sobre uma propriedade rural – sem custo.

Com uma ferramenta para previsão e detecção de colheita baseada neles, você sempre chegará antes na lavoura e garantirá o recebimento do penhor.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

3 – Velocidade da informação

Estar distante do campo significava estar atrasado. Muitas vezes, credores ficam sabendo que o produtor não plantou depois da safra – quando resta somente rolar a dívida para os próximos anos. Porém, se o financiador souber em tempo de safra que sua garantia é vazia, ele conseguirá receber no mesmo ano.

Usando satélites, você estará sempre dois passos à frente do produtor. Você saberá, por exemplo, se ele plantou em tempo de safra –  um caso recente de uma garantia totalmente vazia por conta de ausência de plantio mostra isso. Nesse caso, a dívida rolada para o outro ano seria de R$ 900.000. A informação rápida permitiu que o financiador soubesse da garantia vazia durante a safra, renegociasse o penhor e recebesse ainda na safra 2018/2019.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

4 – Histórico de Produção

Já pegou dinheiro emprestado? Perguntas importantes para conseguir são o seu histórico de crédito e a sua renda – elas representam, respectivamente, como você honrou compromissos passados e qual a sua capacidade atual de pagamento.

No agronegócio, além de entender o produtor, antes de financiá-lo, você precisa entender sua terra. Como foram as últimas safras? O que foi plantado? A região é suscetível a secas, geadas ou veranicos? Até hoje, essas informações eram essencialmente fornecidas pelo próprio produtor.

Hoje, usando todo o acervo histórico de imagens de satélite, você tem acesso a tudo o que aconteceu naquela propriedade nas últimas safras. Você deixa de depender de informações passadas pelo produtor e consegue mitigar o risco em sua operação financeira antes de ela acontecer.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

5 – Informações Regionais

Uma parcela da mitigação de riscos no agronegócio depende das áreas diretamente envolvidas na operação, enquanto outra depende de informações regionais sobre o andamento das safras. Frentes de plantio, frentes de colheita, avanço da área plantada por cultura, quebras de safra – tudo isso impacta diretamente estratégias de hedging.

Embora haja índices públicos para macroregiões, você não conseguirá usá-los para posicionar-se melhor no mercado do que outros players. Além disso, se visitar toda lavoura em algumas fazendas é difícil, fazê-lo em todo um Estado é impossível.

Olhando de um satélite, entender o que acontece em um Estado não é tão diferente de entender uma fazenda. Processando os dados orbitais com inteligência artificial, você irá não apenas saber as frentes de colheita e área plantada por cultura de todo um Estado, como também prever seu andamento futuro. E o melhor: mapear todos os 903.357 km² de um Estado como o Mato Grosso demora menos de 40 minutos.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

O grande valor da tecnologia é empoderar as empresas para que possam proteger-se melhor, reduzindo a inadimplência, aumentando o lucro e expandindo sua carteira.

FIDES é nossa plataforma de mitigação de risco em operações financeiras no agronegócio. Ela oferece todas as vantagens do uso de imagens de satélite que listei acima. Junte-se a grandes players do agribusiness brasileiro e torne suas operações mais seguras.

Entre em nosso site e saiba mais sobre como sua empresa pode dar uma passo adiante na evolução do agronegócio.