fbpx

Monitorar garantias é necessário para assegurar um recebimento sem problemas.

Porém, antes de fazer uma operação, o profissional de crédito e cobrança deve evitar concessões de crédito que só darão dor de cabeça ou garantias insuficientes para honrar compromissos. Como fazer isso?


Concessão de crédito no agro e o fornecimento de garantias agrícolas andam juntas. Nos últimos artigos, mostrei as vantagens de monitorar seu penhor agrícola em tempo de safra – prática essencial para o recebimento. Esperar a data de vencimento da CPR para fazer a cobrança é esperar a bomba explodir, não desarmá-la.

O profissional de crédito e cobrança deve, porém, evitar concessões que só darão dor de cabeça.

Analisar o fluxo de caixa do produtor é parte essencial do negócio – mas já se perguntou de onde vêm as informações sobre a terra cuja produção entra no cálculo? Os dados sobre a área cultivável? Sobre a produtividade das últimas safras? Sobre o que foi plantado? Se é uma área de primeira safra? Se há silos e outras benfeitorias?

Isso mesmo: vêm do próprio produtor, que é quem quer crédito.


Conheça a terra para ter segurança

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Com foco em gerar soluções inovadoras para o desenvolvimento do agronegócio, o Grupo AGP é formado por empresas que comercializam defensivos e fertilizantes de última geração para agricultores da região do sul do Mato Grosso.

O Grupo AGP realiza concessões em prazo-safra, tais como o barter, para expandir sua carteira no agronegócio. Para fazer o melhor uso possível de barter, é necessário conhecer com quem você está fazendo negócio. No agro, isso significa conhecer o produtor e a terra.


Evite a inadimplência avaliando suas garantias

Se existe algo exposto aos olhos de todos, é a terra. Se você pudesse olhar para todo o histórico de produção de um de seus clientes, facilitaria seu trabalho de concessão de crédito?

O pré-financiamento baseado no histórico de safra de um novo produtor responde a essa pergunta. Diversas informações essenciais para a avaliação do limite de crédito são obtidas com base em todo o histórico de imagens de satélite existentes sobre uma propriedade.

Alguns fatos interessantes (e muitas vezes negligenciados) surgiram:

  1. parte da área reportada na matrícula era imprópria para cultivo: inclinação demasiada e áreas de vegetação nativa. A área realmente cultivável de 656,4 Ha era pouco mais de 65% da área da matrícula de 998 Ha.
  2. ausência de plantio em todas as áreas cultiváveis nas últimas três safras – ou seja, toda a fazenda enfrentaria a sua primeira safra.

Informações confiáveis e isentas como as de satélites potencializam o seu potencial como um profissional de crédito e cobrança para melhor determinar o limite de crédito de um produtor.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Sem a informação histórica

Suponha que você se baseasse exclusivamente nas informações da matrícula ou do seu comercial. Sem saber que se trata de uma área de primeiro plantio, você assumiria que a produtividade de 50 sacas/hectare a um custo de 40 sacas/hectare, normais para o município em questão, valeriam. Isso geraria um lucro operacional esperado de 10 sacas/hectare – um bom resultado.

Além disso, a produção total esperada da propriedade seria de quase 50 mil sacas de soja.


Com a informação histórica

Sabendo que toda a propriedade será um primeiro plantio, o profissional de crédito saberá que a produtividade esperada da primeira safra é inferior à de uma área consolidada; uma estimativa conservadora é de 37 sacas/hectare. Porém, o custo de uma primeira safra é maior, devido ao despreparo da terra, chegando a 50 sacas/hectare. Ou seja, uma área em primeira safra opera em prejuízo operacional.

Áreas em primeira safra são um investimento do produtor no seu futuro, mas você, como profissional de crédito, deve avaliar se o fluxo de caixa dele suportará esse investimento. Dependendo apenas dessa área, alguém ficará sem receber.

Além disso, a queda na produtividade e a redução da área reduzem a produção esperada da área para 25 mil sacas de soja. Metade do valor anterior!

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Financio ou não financio?

A tecnologia potencializa o profissional de crédito por meio da informação, não dá respostas prontas. O produtor possui outras fazendas – não em primeira safra – cuja lavoura pode servir de penhor, outras fontes de renda ou simplesmente um fluxo de caixa saudável, capaz de suportar o ônus da consolidação da área? Ou é apenas essa a garantia oferecida na operação?

Lembre-se – o penhor é a sua segurança de liquidez. Recuperar juridicamente uma concessão de crédito devido a uma garantia mal-avaliada, ao longo de várias safras, é uma dor de cabeça que você pode evitar.


Como aplico em minha empresa?

FIDES é nossa plataforma de mitigação de risco em operações financeiras no agronegócio.

Com o uso de mais de 15 satélites para captação de imagens e análise feita por inteligência artificial capaz de processar bilhões de pixels a cada mês, você pode desde avaliar uma área no pré-financiamento quando monitorar suas garantias, indiferente de sua área, a cada 3 dias.

Ele é uma solução pronta para uso, utilizada e aprovada por grandes players do agronegócio brasileiro.

Entre em nosso site e conheça mais sobre o que o FIDES pode fazer por você.