Antecipação de recebíveis: conectando o agro ao mercado de capitais

Depois de falar um pouco sobre o monitoramento via satélites, no artigo anterior, agora é hora de explicar outro serviço da TerraMagna que vem sendo destaque no agro e na mídia: antecipação de recebíveis.

Distribuidores de insumos normalmente vendem a prazo, através das operações de barter, para os produtores rurais poderem cultivar suas lavouras. O pagamento desses insumos é feito com a entrega de parte da safra depois que o produtor fizer sua colheita. Essa negociação é firmada através de documentos como CPRs e duplicatas, que servem como um título de crédito, uma forma do produtor dizer que irá pagar o distribuidor no final do processo.

A TerraMagna conecta o agro ao mercado de capitais, para que investidores possam comprar esses títulos de crédito, pagando os distribuidores na hora, antes do final da safra.

Os investidores estão buscando cada vez mais fontes alternativas para investir e, com a ajuda da tecnologia, a operação se torna segura no agronegócio.

Quando um produtor faz uma negociação com o distribuidor, existem várias questões que precisam ser levantadas: ele será capaz de entregar o que está prometendo? Quais são as chances da safra quebrar por fatores externos? A terra desse produtor tem algum problema legal?

Todas essas perguntas agora são respondidas com a tecnologia. Através de nossa análise tecnológica, que envolve o monitoramento via satélites, inteligência artificial, dados e documentos complementares, o investidor consegue saber exatamente o risco envolvido na operação.

Com o risco medido, produtores com documentos organizados e áreas produtivas, sem problemas legais, receberão melhores taxas na antecipação, enquanto as operações com mais riscos terão taxas correspondentes.

Vantagens para a cadeia produtiva do agro

Antecipando os recebíveis, os distribuidores, beneficiários diretos da operação, têm dinheiro em caixa logo após a venda, sem ter que esperar o fim da safra para receber. Com esses recursos, eles podem investir na compra de mais insumos, principalmente os que são comprados à vista como fertilizantes e sementes, e realizar mais vendas durante o período produtivo.

Além de melhorar a saúde financeira de seus negócios, os distribuidores saem totalmente do risco, seja de quebra de safra ou de inadimplência. Esse risco passa a ser dos investidores.

Os produtores rurais, por sua vez, também são impactados positivamente pela antecipação de recebíveis. Com mais recursos disponíveis no mercado, eles têm acesso mais fácil ao crédito que precisam. O uso da tecnologia ajuda até mesmo a tornar a concessão de crédito mais rápida e menos burocrática, uma vez que se tem a comprovação efetiva de vários elementos importantes na negociação como capacidade produtiva, compliance socioambiental, entre outros.

Os investidores têm uma alternativa com alto rendimento, que não acompanha as flutuações do mercado tradicional e que ainda traz um grande volume para ser investido. Com essa entrada do mercado de capitais, o agro ganha uma nova e importante fonte de financiamento.

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crédito seguro para o agronegócio

Av. Anchieta, 1078
     Jardim Nova America
     São José dos Campos – SP

+55 (12) 9 8121-0847

[email protected]