Portal do
produtor rural

Comercialização da safra de soja 2021/22 segue em ritmo acelerado

Apesar do atraso na colheita da safra de soja 2020/21 no Mato Grosso, devido ao excesso de chuva que está trazendo prejuízos para o bolso dos produtores, o andamento da comercialização do próximo plantio no Estado é excelente.

Segundo o IMEA (Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária), mais de 23,5% da safra de soja 2021/22 já foram comercializados. O grão começará a ser plantado somente em setembro e será colhido no ano que vem.

Safra de soja 2021/22

Diante das boas perspectivas fica uma reflexão: como os produtores e distribuidores de insumos estão se preparando para a próxima safra?

O planejamento é fundamental

O primeiro insumo a se buscar é o crédito. Pode ser para aumentar a produção, iniciar o plantio ou investir em tecnologia no campo. O crédito é fundamental para a expansão do agronegócio – o principal motor da economia brasileira.

Atualmente temos vários caminhos para se conseguir financiamentos, alguns mais simples, outros um pouco mais difíceis de se acessar.

O crédito subsidiado pelo governo normalmente é limitado e pode demorar um tempo considerável para ser liberado, o que muitas vezes prejudica o produtor rural – que trabalha dentro de uma janela ideal de plantio.

Já com linhas de crédito alternativas – que são possíveis de se adquirir através de uma fintech, por exemplo – o produtor consegue taxas justas de acordo com o risco do seu perfil. Ou seja, quem oferece menos riscos têm taxas mais baixas, enquanto as operações mais arriscadas recebem taxas proporcionais.

Além disso, o processo é mais simples e com menos burocracia, porque essas empresas usam tecnologias que as ajudam a entender, de forma rápida, eficaz e automatizada, o potencial do produtor e da sua terra.

Segundo especialistas, é importante buscar crédito para financiar os recursos para iniciar a safra o quanto antes. A operação de barter, por exemplo, é uma excelente opção, onde o produtor compra os insumos e paga com parte da sua futura produção.

Já para os distribuidores, uma maneira de se conseguir crédito é com a antecipação de CPRs e duplicatas.

Os títulos são analisados através da tecnologia e “vendidos” para o mercado de capitais, que paga à vista para o distribuidor. Com dinheiro em caixa é possível investir no negócio e comprar insumos à vista, conseguindo descontos que podem chegar até a 15%.

Formas de se obter crédito no agro

O planejamento é fundamental para o sucesso da próxima safra e para manter o agro como o braço forte do nosso Brasil.

Espero que tenha gostado da leitura! Até a próxima!

Procurando um tema específico?

Gostou do artigo?

Receba gratuitamente conteúdos exclusivos e inéditos por e-mail, feitos pelos especialistas da TerraMagna.

Veja também

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Crédito seguro para o agronegócio

Av. Anchieta, 1078 – Jd Nova America

São José dos Campos – SP

Contato

 +55 (12) 3923-3355

 [email protected]

 (12) 9 8106.3107