Portal do
produtor rural
Green Bonds ou Títulos Verdes, o financiamento nas mãos de quem se preocupa com o planeta.

Green Bonds: O que são Títulos Verdes?

Green Bonds ou Títulos Verdes são títulos de dívidas usados exclusivamente para custear investimentos sustentáveis.

Os investidores já perceberam que se preocupar apenas com a rentabilidade líquida não é um bom investimento a longo prazo e que é possível aderir a sustentabilidade sem deixar de ganhar dinheiro.

Para sustentar essa ideia, vamos falar nesse artigo sobre Green Bonds, um instrumento que dá impulso a tecnologias e projetos novos dentro das empresas.

Um investimento a longo prazo, que garante o desenvolvimento sustentável, preserva o meio ambiente e colabora para um planeta melhor.

De acordo com o Relatório Anual 2020 do BNDES, foi emitido R$ 1 bilhão em LFV – Letra Financeira Verde, onde foram captados mais de R$ 20 bilhões em recursos referentes ao tema socioambiental.

Além de todo esse recurso disponibilizado, as Letras financeiras verdes do BNDES evitaram a emissão de 1,8 milhão de toneladas de CO2.

Mas afinal, o que são Bonds ou Títulos?

Os títulos funcionam igual aos papéis de renda fixa no Brasil, onde um investidor compra um papel e recebe um certo rendimento, de acordo com o que foi combinado com o emissor.

E quando esses títulos são Green ou Verdes, significam que se relacionam com projetos sustentáveis, como por exemplo:

  • Debêntures de Infraestrutura;
  • FIDC –  Cotas de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios – CRA – Certificado de Recebíveis do Agronegócio;
  • CRI – Certificado de Recebíveis Imobiliários;
  • Debêntures.

Como surgiram os Green Bonds?

Foi no ano de 1992, onde aconteceu a primeira Convenção Quadro das Nações Unidas para Mudanças Climáticas, junto ao Protocolo de Kyoto, criando um conjunto de orientações.

Essas orientações traziam instruções de como os países podem reduzir as emissões de gases que causam o efeito estufa.

Foi assim que deu-se início ao MDL – Movimento de Desenvolvimento Limpo, onde acontecia a emissão de crédito a medida que fosse reduzindo as emissões de gases na atmosfera, onde foi possível aliar rentabilidade com sustentabilidade.

E foi no ano de 2015 que a BRF atuou como empresa de estreia, trazendo outras como Suzano e AES Tietê , levando um total superior a U$ 20 bilhões em emissões.

Tento uma visão global, empresas que estão vivendo esse propósito estão aumentando seu valor de mercado.

Exemplo de projetos financiáveis pelos Green Bonds:

  • Gestão de Produtos;
  • Projetos que reduzem emissões;
  • Prevenção e controle de poluição;
  • Adaptação às mudanças climáticas;
  • Conservação da biodiversidade terrestre e aquática;
  • Gestão sustentável das águas e águas residuais;
  • Eficiência energética;
  • Edifícios Verdes;
  • Gestão de Tecnologias e Produção ecoeficientes;
  • Infraestrutura de energia renovável e limpa;
  • Transporte verde.

Critérios para tornar projetos elegíveis

A – Verde por “natureza”;

B – Verde com qualificações;

C – Ser testado caso a caso para atender requerimentos green mas, geralmente, são categorias excluídas.

O estudo da Análise do Atual Contexto Global e Regional dos Green Bonds fala que precisamos de uma regulação com regras específicas no Brasil e mais divulgação e conscientização do mercado.

Como acontece o processo de emissão de Green Bonds?

Pré-emissão e elaboração do projeto;

Certificação: onde é analisado por uma avaliadora externa;

Emissão e Oferta;

Pós-emissão: monitoramento e controle de recursos.

Quais são as garantias requisitadas?

  • Fluxo de Caixa do Projeto;
  • Ações;
  • Contratos de Recebíveis;
  • Grupos de Ativos;
  • Ativos do Projeto;
  • Fianças e outros mais.

Quais são as documentações requisitadas?

  • Descrição da destinação dos recursos;
  • Second opinion;
  • Critérios e/ou Referência;
  • Avaliação e Nota de Risco de crédito;
  • Características e/ou benefícios ambientais, trazendo indicadores e métricas para avaliar o desempenho futuramente.

Quais são os benefícios para o emissor de Green Bonds?

  • Reconhecimento do comprometimento com a conservação do meio ambiente;
  • Ganhos Reputacionais;
  • Diversificação e ampliação da base de investidores;
  • Impacto Sócio-ambiental;
  • Possibilidade captações com prazos mais longos;

Quais são os benefícios para o investidor de Green Bonds?

  • Otimização da transparência no uso dos recursos;
  • Retorno financeiro;
  • Centralização de compromissos voluntários.

Indicadores para medir os impactos

  • Gestão de Resíduos;
  • Edifícios Verdes;
  • Gestão Ambiental;
  • Energia Renovável;
  • Gerenciamento de Esgoto e Água;
  • Eficiência Energética.

Venha ser Green também

Nós da TerraMagna temos a preocupação com a sua produção nunca parar, tanto no aspecto de levar crédito rápido e justo, quanto ao fato de aliarmos a sustentabilidade aos nossos projetos.

Venha ouvir o que nossos especialistas dizem e fique sempre com o olho no futuro:

Falar com um especialista!

Procurando um tema específico?

Gostou do artigo?

Receba gratuitamente conteúdos exclusivos e inéditos por e-mail, feitos pelos especialistas da TerraMagna.

Veja também

Crédito seguro para o agronegócio

Av. Anchieta, 1078 – Jd Nova America

São José dos Campos – SP

Contato

 (12) 3923.3355

 [email protected]

 (65) 9 9911.3427