TerraMagna Logo
Portal do
produtor rural

A importância dos fertilizantes e a sua história

O mesmo equilíbrio que o corpo precisa para se manter saudável e em atividade, na natureza o solo necessita para estar em equilíbrio para que a lavoura se desenvolva em plenitude.

Para entender, melhor a evolução da adubação e a melhoria na oferta de alimentos, precisamos conhecer um pouco da história dos fertilizantes na agricultura. A fertilização da terra com o uso de insumos agrícolas teve início na China, oito mil anos antes de Cristo. No  Egito, as cheias do rio Nilo , deixavam as áreas inundadas mais férteis para o plantio. A adubação como  negócio foi difundida na Idade Média, na Europa, em especial na França, Bélgica e Holanda. A primeira fábrica de fertilizantes surge na Inglaterra em 1843, de  superfosfato simples. E a evolução seguiu, até que os  primeiros produtos contendo N, P e K  (Nitrogênio (N), Fósforo (P) e Potássio (K)), os granulados foram desenvolvidos em 1953 nos EUA. Veio em seguida os adubos foliares e  recentemente os estudos com os inoculantes.  

Com a chamada revolução verde, entre as décadas de 1960 e 1970, as pesquisas cientificas aplicadas a produção de alimentos tornou possível a produção agrícola em larga escala.  O uso das tecnologias aliada a prática da aplicação de fertilizantes nas lavouras reflete na oferta maior de alimentos. Quando uma plantação passa a receber em quantidades adequadas a adubação, o crescimento é mais intenso e o desenvolvimento e  produção apresentam maior  desempenho, resultando em uma colheita com produtos de maior qualidade.

De acordo com a  Fapesp (Fundação de  Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), no Brasil a produção rural passa a usar de forma mais intensa os fertilizantes a partir de 1970.

Com o aumento da população mundial e da expectativa de vida, há uma demanda crescente por mais alimentos, que é o campo que supre. E sem fertilizantes a produção fica comprometida. Sendo assim a meta do MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento)  em diminuir a dependência de importações até  2050, de 85% para 45%, precisa ser alavancada com investimentos no setor. Por isso é importante um planejamento na aquisição de insumos, comprar o quanto antes e garantir a entrega é fundamental para garantir que o agronegócio continue em crescimento e sendo referência nacional.  

Procurando um tema específico?

Gostou do artigo?

Receba gratuitamente conteúdos exclusivos e inéditos por e-mail, feitos pelos especialistas da TerraMagna.

Veja também

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Crédito seguro para o agronegócio

Av. Anchieta, 1078 – Jd Nova America

São José dos Campos – SP

Contato

 (12) 3923.3355

 [email protected]

(65) 9 9639.1505

Acompanhe as novidades