TerraMagna Logo
Portal do
produtor rural
Abelha em processo de polinizacao

Abelha: saiba a sua importância para a agricultura

O mel foi a primeira substância adoçante conhecida da Antiguidade graças ao trabalho das abelhas. 

Há milhares de anos, esse pequeno animal vem produzindo não só o mel, mas diversos outros produtos para o homem. 

No entanto, a função mais importante das abelhas é o fato de elas serem responsáveis pela polinização de milhares de plantas e reguladoras do meio ambiente. 

Neste artigo, você conhecerá um panorama sobre o papel, as características, a importância e outros detalhes da vida das abelhas; vamos lá? 

O que é a abelha e quais são as suas principais características?

A abelha faz parte do grupo dos artrópodes, mais especificamente da classe dos insetos; é crucial para o meio ambiente, visto que ela é responsável por polinizar diversas espécies de plantas. 

Existem mais de 20 mil espécies de abelhas no planeta atualmente; algumas delas vivem em sociedade e se organizam de forma bem clara, com a rainha, o zangão e as operárias.

No geral, elas possuem características similares, especialmente por fazerem parte do filo Arthropoda

Entre as suas principais características está o exoesqueleto que envolve o seu corpo, que se divide em três partes: cabeça, tórax e abdômen. 

Além disso, possuem dois pares de asas e um par de antenas; na parte da cabeça estão abrigadas as estruturas dos sentidos ligadas ao olfato e à audição. 

Na cabeça também estão os olhos, localizados na parte lateral, e três ocelos na parte frontal, dispostos em um arranjo triangular. Os olhos compostos são responsáveis pela formação das imagens; os ocelos, por sua vez, são capazes apenas de detectar a luz.

O aparelho bucal das abelhas lhes permite absorver líquidos e também mastigar; aliás, as mandíbulas delas auxiliam na hora do corte e da manipulação de cera e própolis produzidos por elas. 

Sem contar que esse aparelho ajuda na ingestão do pólen e na retirada de partículas indesejadas da colmeia. Cabe destacar que a absorção de substâncias líquidas acontece na chamada probóscide ou língua.

As pernas e asas ajudam na locomoção de abelhas e estão localizadas no tórax. 

Enquanto as pernas são responsáveis por locomoção, transporte do pólen, manipulação da cera e limpeza do corpo, as asas são encarregadas de garantir o voo.

É no abdômen das abelhas que estão grande parte dos órgãos do animal, como a vesícula melífera, glândulas cerígenas, estômago e intestino, além do ferrão, que está na porção final.

Organização da colmeia

Em uma colmeia, há a rainha, as operárias e os zangões, cada qual com suas funções. A divisão se dá desta forma: 

  • Rainha: responsável pela reprodução, sendo a única da colmeia que vai se acasalar com os zangões e pôr ovos que vão gerar as fêmeas (tanto operárias quanto rainhas) e os zangões.
  • Zangões: são os machos da colmeia, e sua única função é o acasalamento com a rainha. 
  • Operárias: responsáveis por todo o trabalho da colmeia, desde coletar o alimento (néctar e pólen), cuidar das crias e da rainha, limpar a colmeia, até defender o enxame quando atacado. Algumas podem até colocar ovos na falta da rainha, mas delas virão apenas zangões.

História

De acordo com a Embrapa, os pesquisadores identificaram que as abelhas estão presentes na vida do ser humano desde a Pré-História. 

Elas já eram consideradas fornecedoras de alimentos; nos primórdios, o homem caçava as colmeias em busca de pólen, crias e mel, que era usado não só para consumo, mas também na produção de hidromel. 

O hidromel é a bebida alcoólica fermentada mais antiga de que se tem conhecimento; é composto de água e mel, que são fermentados pela presença de leveduras. 

A importância da abelha para o ecossistema

A principal função das abelhas é a polinização, um processo crucial para a natureza. 

Ela consiste na transferência de grãos de pólen das anteras de uma flor para o estigma (parte do aparelho reprodutor feminino) da mesma flor ou de uma outra flor da mesma espécie. 

Segundo informação divulgada pelo Nat Geo, foi descoberto que cerca de 2% das abelhas selvagens do mundo são responsáveis pela polinização de 80% das culturas mundiais. 

E o que isso significa exatamente? Que sem as abelhas e seu trabalho não existiriam frutos silvestres, nem tomates, maçãs, amêndoas, laranjas e centenas de outros alimentos. 

O grande problema é que as abelhas têm desaparecido, e isso pode significar problemas em escala global, como a dificuldade na produção de alimentos para a população mundial. 

Mas não é só isso; os animais também serão bastante afetados caso as abelhas desapareçam. 

Veja, por exemplo, o caso da alfafa, que é fonte de alimento para o gado na pecuária; as abelhas são responsáveis por grande parte da polinização dessa cultura. 

Se elas desaparecessem, faltariam alimentos para os animais carnívoros, o que acabaria com a agricultura e a indústria, por exemplo. 

Outro problema ocasionado pelo sumiço da abelha é que a polinização de 80% das culturas não acontecerá; assim, grande parte de pássaros, insetos e outros animais deixariam de se alimentar e morreriam. 

Além do mais, a biodiversidade como um todo seria afetada; afinal, as abelhas também são responsáveis por polinizar jardins e diversas paisagens. 

Cabe destacar que a falta de abelhas também indica a má saúde de um ambiente, isso porque esses insetos são sensíveis e menos tolerantes a alterações climáticas causadas pelo desmatamento, por exemplo. 

O que pode ser feito para evitar que o problema se expanda?

Vimos que a abelha é ser bem pequeno, mas, ao mesmo tempo, muito importante para a vida na Terra. 

O cuidado para que esse inseto seja preservado e, consequentemente, a vida de todas as espécies pode se originar de diferentes ações. 

Entre elas, podemos destacar: 

  • Semear árvores: grande parte das abelhas são solitárias e necessitam de lugares seguros para se abrigar; nesse sentido, semear árvores é muito importante porque, além de oferecer abrigo, elas têm um lugar com sombra e flores de onde podem retirar o néctar. 
  • Cuidado com os inseticidas: o uso excessivo do químico pode levar à morte das abelhas; por isso, tenha cuidado redobrado quando for usá-lo, principalmente em áreas onde esses insetos são encontrados. 
  • Crie abelhas sem ferrão: a apicultura é uma importante iniciativa para manter as abelhas circulando; assim, se for possível, crie esses insetos ou apoie a criação deles. 

Abelha e sua importância econômica: apicultura

Além de toda a importância das abelhas para o meio ambiente, elas também têm um papel fundamental para a economia. 

Por contribuírem com a polinização de milhares de culturas, muitas atividades agrícolas dependem diretamente delas para a sua continuidade. 

Aqui, vamos destacar uma atividade que trabalha diretamente com as abelhas, que é a apicultura. 

Segundo o Atlas da Apicultura no Brasil, desenvolvido pela Associação Brasileira de Estudo das Abelhas, mais de 101 mil estabelecimentos praticavam a apicultura no país, produzindo mais de 51 mil toneladas de mel em 2020. 

A apicultura consiste na criação de abelhas com o intuito de produzir mel, própolis, cera de abelha, entre outros, sendo uma excelente opção a diversificação agrícola em propriedades rurais. 

A atividade representa uma fonte de renda para a agricultura familiar, pois não exige grandes áreas de terra disponíveis nem muito tempo do produtor e ainda contribui para a preservação do meio ambiente. 

Como já dissemos, a produção a partir das abelhas dá origem a uma série de produtos; conheça melhor cada um deles e suas aplicações: 

  • Mel: alimento de grande valor nutricional e usado na composição de diversas receitas. A cor, o sabor e a consistência variam conforme a florada próxima aos criadouros.
  • Cera: usada na construção dos favos e fechamento dos alvéolos, a cera de abelha é importante para a indústria da beleza, compondo uma série de produtos, além de ser crucial para medicamentos e até mesmo a produção de velas.
  • Própolis: usado pelas abelhas para manter a colmeia livre de doenças e fechar as frestas bem como a entrada do ninho. É um produto bastante presente na indústria da beleza e de medicamentos, devido às suas propriedades cicatrizantes. 
  • Pólen apícola: serve como alimento de larvas e abelhas adultas até os 18 dias de vida. Por seu valor nutritivo, também serve para a alimentação humana e pode ser misturado com mel, em cápsulas ou tabletes.
  • Geleia real: usada como alimento pelas abelhas, embora também possa ser misturada com mel ou mesmo consumida seca e em tabletes.
  • Apitoxina: o veneno da abelha, quando extraído da forma correta, serve como componente de medicamentos, especialmente ligados a doenças reumáticas.

Conclusão

A abelha é um inseto essencial na natureza; sem ela, toda a cadeia alimentar é prejudicada, gerando reflexos negativos na agricultura

Por isso, ter cuidado com a preservação do animal e incluir algumas práticas para evitar a sua extinção é dever de todos. 

Se você já pratica atividade agrícola na sua propriedade, que tal investir também na apicultura?

Como visto, é um negócio promissor e contribui para a preservação da abelha no meio ambiente. 

Se você precisa de recursos para investir, conte com a TerraMagna! Nós oferecemos soluções de crédito rural para você investir em insumos agrícolas para a sua propriedade. 

Quer saber como funciona a liberação de crédito?

Converse com nossos especialistas!

Procurando um tema específico?

Gostou do artigo?

Receba gratuitamente conteúdos exclusivos e inéditos por e-mail, feitos pelos especialistas da TerraMagna.

Veja também

Crédito seguro para o agronegócio

Av. Anchieta, 1078 – Jd Nova America

São José dos Campos – SP

Contato

 (12) 3923.3355

 [email protected]

(65) 9 9639.1505

Acompanhe as novidades