Programa Nacional de Fertilizantes TerraMagna 2022

TerraMagna Logo
Portal do
produtor rural
Agricultor com um sol ao fundo ao meio do trigo

Agricultor: conheça mais sobre o dia a dia do profissional

O agricultor desempenha um importante papel, sendo um dos principais responsáveis por movimentar a agropecuária brasileira e mundial.

Segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), de 2020 a 2021, o setor teve um crescimento de 8,6%, o que corresponde a R$ 183 bilhões.

Grande parte desses valores só foi possível graças ao empenho desse profissional, que se dedica ao campo seja na agricultura ou pecuária.

Neste artigo, vamos explicar as tarefas desse profissional, os locais de atuação e como se desenvolver para atuar na área. Acompanhe!

O que é o agricultor?

O agricultor é um trabalhador rural, também conhecido como agropecuarista ou produtor rural. Entre as suas funções, estão o cuidado com o solo, a seleção de sementes, o plantio e a colheita.

O profissional pode ser o proprietário da terra, mas também trabalhar como operário em terras que pertencem a outros. Neste último caso, é conhecido também como operário do campo ou peão.

Cabe ao agricultor realizar as chamadas atividades agrícolas, divididas de acordo com a produção, que você conhecerá melhor a seguir.

As principais atividades agrícolas

As atividades agrícolas englobam todos os ramos de atividades, incluindo o preparo do solo, o cultivo e a colheita de produtos e a criação de animais. Entre elas, estão:

Agricultura

Na agricultura, estão todas as formas de cultivo e colheita da terra, sendo produzidos os mais variados tipos de produtos, como frutas, legumes, verduras e grãos.

Ela é uma das principais atividades agrícolas executadas pelo agricultor em seu dia a dia.

Pecuária

A pecuária é uma atividade rural que envolve a criação de animais, sempre com finalidade econômica ou de consumo próprio.

Os principais produtos dessa atividade incluem:

  • carne bovina;
  • carne de aves;
  • leite;
  • ovos;
  • lã;
  • couro;
  • seda.

Extração e exploração vegetal

A extração/exploração vegetal consiste na retirada de recursos naturais (em sua forma original) do ambiente, com fins lucrativos ou para subsistência.

A atividade extrativista é dividida em animal, mineral e vegetal, e esta última é considerada um tipo de atividade rural.

Apicultura

A apicultura é uma atividade de exploração comercial de abelhas para produção de mel, pólen e própolis.

Cada produtor pode direcionar a atividade para a qual ele acredita ser mais interessante economicamente. No Brasil, por exemplo, um dos principais produtos da apicultura é o mel.

Avicultura

Como o próprio nome diz, a avicultura foca na criação de aves para a produção não só de carne, mas também de ovos.

O mais comum é a produção de carne de frango, mas existem outras opções, como carne de pato, peru, codorna e avestruz.

Suinocultura

A suinocultura é uma prática voltada para a criação de suínos, com foco na produção de carne.

Assim como a bovina, a carne suína também é bastante procurada no país, tornando vantajoso o investimento do produtor.

Piscicultura

Classificada na categoria de aquicultura, a piscicultura também é uma importante atividade agrícola.

A prática é voltada para o cultivo de peixes, mas também de rãs, algas, entre outras. O processo é feito com monitoramento constante da criação à venda no mercado.

O papel do agricultor na história

A profissão de agricultor surgiu junto da agricultura, quando foi registrada a domesticação de plantas e animais, bem como o desenvolvimento de técnicas focadas na melhora produtiva.

A agricultura surgiu há milhares de anos e isso só foi possível graças ao estabelecimento das primeiras civilizações locais.

Os seres humanos deixaram seus hábitos nômades e com isso precisaram desenvolver processos para se alimentar e desenvolver a sua vida em sociedade.

A agricultura se tornou uma das primeiras atividades econômicas, abrindo espaço para outras atividades.

Sendo assim, desde a sua criação e até hoje, o agricultor teve um papel crucial no desenvolvimento das técnicas não só de plantio, mas também de criação de animais.

Com quais tipos de agricultura o agricultor pode trabalhar?

As possibilidades de atuação do agricultor são bem mais extensas do que se imagina, graças aos tipos de agricultura desenvolvidos ao longo do tempo.

A seguir, vamos explicar esses tipos de agricultura para que você compreenda melhor a atuação do profissional.

Agricultura de subsistência ou familiar

Na agricultura de subsistência ou familiar, a produção agrícola é feita por famílias e voltada para a sua subsistência.

Geralmente, as terras onde são desenvolvidas as atividades agrícolas também são locais de moradia dos agricultores.

Embora as áreas voltadas para essa prática sejam pequenas propriedades, elas representam grande parte da produção mundial de alimentos e, por isso, são de extrema importância para a economia.

Agricultura comercial

A agricultura comercial foca no desenvolvimento de atividade agrícola por meio da monocultura e produção em larga escala em grandes propriedades.

Além disso, ela usa técnicas modernas de cultivo, o que inclui manuseio de defensivos agrícolas e contratação de mão de obra especializada.

Agricultura regenerativa

O foco da agricultura regenerativa é a produção que recupera os solos, visando à manutenção do sistema de produção alimentar, o que inclui as comunidades rurais e consumidores.

Além de levar em conta aspectos econômicos, ela também considera aspectos éticos e a igualdade social.

Por isso, o agricultor trabalha com elementos naturais, como os biofertilizantes, a fim de estabelecer uma produção sustentável ao longo do tempo.

Agricultura orgânica

A agricultura orgânica tem por objetivo o equilíbrio entre o meio ambiente e o desenvolvimento social dos produtores.

O modo de produção é sustentável, respeitando o meio ambiente, além de ser mais saudável para o consumo humano, visto que não utiliza nenhum tipo de agroquímico.

O que é preciso para ser um agricultor?

Não existem requisitos obrigatórios para ser agricultor, mas algumas características ajudam a destacar o profissional no mercado.

A maneira mais tradicional de atuar na profissão é vivenciar na prática os ensinamentos obtidos no meio familiar.

As famílias de agricultores passavam conhecimentos e práticas para os filhos e esse é ainda hoje o meio pelo qual muitos atuam na área.

No entanto, com o desenvolvimento da atividade agrícola e a inserção de tecnologias, é interessante que o agricultor procure conhecimento para agregar ao seu dia a dia.

Isso pode ser feito, por exemplo, por meio de cursos dentro de cooperativas e até mesmo em instituições de ensino, como zootecnia, engenharia agrônoma, entre outros.

O que é preciso saber para ser um bom agricultor?

O trabalho do agricultor tem grande importância econômica e, por isso, quanto mais forem trabalhadas as habilidades, melhor será a atuação.

Mas, afinal, o que é preciso saber para ser um bom agricultor?

Competência técnica

A competência técnica é a capacidade de saber colocar em prática os melhores métodos na lavoura ou criação.

Um agricultor deve ir além da experiência, já que a vivência do dia a dia é importante, mas não é o único recurso.

Por exemplo, para garantir um bom desempenho na safra, é preciso estudo, atualização e conhecimento sobre as técnicas e tecnologias mais adequadas para cada situação.

Bom relacionamento

No dia a dia, o agricultor lida com muitas pessoas, sejam elas companheiras de trabalho, fornecedores ou mesmo clientes.

Portanto, ele precisa saber como se relacionar bem com diferentes públicos.

Um bom relacionamento interpessoal é capaz de trazer mais qualidade de vida ao trabalho, sem contar que é determinante para a qualidade das operações realizadas.

Quando o agricultor sabe bem como agir com as pessoas, a comunicação acontece de maneira mais fluida, contribuindo assim para a maior eficácia do trabalho.

Competência cultural

A competência cultural de um agricultor é obtida quando o profissional se preocupa em conhecer não só a sua propriedade, mas todo o entorno.

Para ampliar esse conhecimento, o agricultor precisa consumir conteúdos variados, de noticiários na TV e rádio a eventos do setor do agronegócio.

Ter essa vivência e visão de mundo é crucial para adaptar-se às novidades do mercado.

Conhecimento mecânico

A agricultura moderna é bastante dependente da mecanização e das tecnologias. Logo, se acontecem falhas nas máquinas, isso pode paralisar as atividades e atrasar a produção.

Por mais que o agricultor não seja um especialista em mecânica, ele precisa entender como executar algumas atividades de rotina ligadas a reparos mecânicos.

Além de ajudar na economia, o agricultor não perde tempo esperando reparos, garantindo a continuidade da operação e reduzindo os custos com a substituição de máquinas, por exemplo.

Conclusão

Como vimos, o agricultor é uma das profissões mais antigas da humanidade e continua tendo grande relevância, afinal, sem ele, o agronegócio não anda.

Por isso, é preciso valorizar cada vez mais esse profissional e focar no seu desenvolvimento.

Hoje, já existem tecnologias e outros recursos que ajudam no trabalho, mas é necessário saber como manuseá-los.

Portanto, os investimentos são essenciais, tanto no conhecimento quanto nos insumos.

Para isso, conte com a TerraMagna. Nós oferecemos soluções de crédito rural para você investir no desenvolvimento da sua propriedade.

Fale com um dos nossos especialistas!

Procurando um tema específico?

Gostou do artigo?

Receba gratuitamente conteúdos exclusivos e inéditos por e-mail, feitos pelos especialistas da TerraMagna.
Distribuidor de insumos

Distribuidor,
garanta o melhor preço para os fertilizantes
dos seus clientes
para a Safra 2022/23

Com o Programa Nacional de Fertilizantes TerraMagna, você consegue recursos para pagar os fertilizantes imediatamente, com taxas a partir de 1.3%. Assim, você trava os melhores preços e não tem surpresas.

Veja também

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Crédito seguro para o agronegócio

Av. Anchieta, 1078 – Jd Nova America

São José dos Campos – SP

Contato

 (12) 3923.3355

 [email protected]

(65) 9 9639.1505

Acompanhe as novidades