Programa Nacional de Fertilizantes TerraMagna 2022

TerraMagna Logo
Portal do
produtor rural
Mao pegando terra do solo

Agricultura: história, desenvolvimento e uso de tecnologia

Como alimentar 9,1 bilhões de pessoas até 2050, quase 2 bilhões mais do que a população atual? De acordo com a ONU, a resposta está na maior eficácia da agricultura. 

Assim como o número de pessoas aumenta, a demanda por alimentos também cresce, isso exige da atividade o uso de melhores tecnologias e metodologias. 

Aliás, por ser um dos pilares da economia global, a atividade agrícola é crucial para a disponibilização de alimentos e fornecimento de matéria-prima a inúmeros segmentos. 

Ao longo da história, o campo passou por grandes mudanças, que resultaram na agricultura técnica praticada na atualidade.

Neste artigo, vamos explicar mais sobre essa atividade essencial, além de trazermos uma perspectiva sobre o cenário brasileiro e a importância tecnológica. 

Continue conosco! 

O que é agricultura?

A agricultura é definida como a “arte” do cultivo. Em resumo, é um conjunto de técnicas usadas para o cultivo da terra, a ideia principal é obter alimentos. 

No entanto, com o passar dos anos e o avanço da tecnologia, os insumos passaram também a ser matéria-prima de vestuários, medicamentos e uma série de outros produtos. 

Isso fez com que a agricultura fosse considerada um dos setores primários da economia, tornando a prática essencial para o desenvolvimento da sociedade.

O surgimento da agricultura no mundo

Segundo historiadores, a agricultura teria surgido há cerca de 12 mil anos, mais especificamente no chamado período neolítico. 

Isso aconteceu graças à organização das primeiras civilizações. 

Nesse sentido, a agricultura foi desenvolvida gradualmente, sendo que o cultivo de cereais e tubérculos fizeram parte das primeiras plantações. 

É perceptível que desde a sua criação, a atividade agrícola teve um papel importante. 

Não só por ajudar a constituir e manter sociedade, mas também por passar por avanços constantes. 

A busca por aperfeiçoamento da atividade fez com que surgissem os excedentes da produção, levando às primeiras trocas comerciais. 

Com o passar dos séculos e das revoluções industriais, a atividade agrícola atingiu um outro patamar de especialização e modernidade. 

Hoje, por exemplo, temos máquinas que fazem o plantio e a colheita, mas também softwares que permitem práticas mais precisas, entre outros milhares de recursos disponíveis. 

Como se desenvolveu a agricultura no Brasil?

O início da atividade agrícola no Brasil aconteceu na região Nordeste, mais especificamente no século XVI, quando houve a criação das “Capitanias Hereditárias”. 

A cana-de-açúcar foi o primeiro tipo de cultivo em terras brasileiras. 

No entanto, foi apenas no século XVIII que outras culturas passaram a ter expressividade no país, como café e alguns vegetais. 

Anteriormente, a agricultura estava baseada na monocultura, ou seja, quando há o plantio de uma única cultura e assim permaneceu por quase dois séculos. 

O café teve um papel crucial na economia brasileira a partir do momento que o seu cultivo foi iniciado. 

Além de ter gerado grandes fortunas, ele também ditou regras em diferentes setores, como na política. 

Apesar disso, no início de 1900, a cultura sofreu com a queda dos preços e acendeu um alerta. 

A sociedade e os próprios produtores viram a necessidade de variar os cultivos no país, mas, esse processo ainda demorou um pouco. 

Segundo relatos da Embrapa, até meados de 1950 e 1960, a agricultura brasileira ainda era rudimentar e a soja (hoje um dos principais cultivos do país) era pouco conhecida. 

Além disso, poucas propriedades contavam com máquinas, o que dificultava o trabalho e fazia com que houvesse uma baixa produtividade por hectare. 

Diante de um cenário que demandava mais eficácia do agronegócio, o governo interviu e criou políticas que permitiram a expansão e intensa modernização da agricultura. 

Com isso, entre 1975 e 2017 o país viu a sua produção de grãos saltar de 38 milhões de toneladas para 236 milhões de toneladas.

Quais os tipos de agricultura encontrados no país? 

Atualmente, o Brasil é um dos principais produtores agrícolas do mundo. 

Só para se ter uma ideia, no país há diferentes tipos de práticas de agricultura, com características e tipo de produção variados. 

Conheça quais são as principais a seguir!

Agricultura de subsistência

Também conhecida como agricultura tradicional, a agricultura de subsistência foca na produção para consumo próprio dos produtores. 

Sendo assim, eles ficam responsáveis por todas as fases, desde o cultivo até a colheita. 

A ideia dessa produção é garantir a sobrevivência do agricultor, da sua família e da comunidade em torno.

Agricultura familiar

A agricultura familiar é conhecida como toda forma de cultivo administrada por uma família, tendo como mão de obra os seus membros. 

Normalmente, a produção de alimentos acontece em pequenas propriedades de terra e se destina a subsistência do produtor rural. 

A diferença é que ela também atende ao mercado interno do país.

Agricultura comercial

A agricultura comercial é focada em plantios de larga escala e tem como principal objetivo os cultivos com interesse econômico mundial. 

A atividade acontece em grandes propriedades e conta com a utilização de insumos, como adubos e defensivos.

Além disso, ela se caracteriza pela aplicação de técnicas modernas de cultivo, mão de obra especializada e tecnologias de última geração.

Quais as principais culturas presentes no Brasil? 

A agricultura ganhou tanta força no país, que hoje o Brasil é referência no cultivo de diferentes culturas. Saiba quais são algumas delas!

Soja

A soja vem ganhando cada vez mais destaque na agricultura brasileira, o país é o maior produtor mundial do grão. 

Só para se ter uma ideia, foram mais de 135 milhões de toneladas produzidas na safra de 2020/2021 segundo a Embrapa.

Cana-de-açúcar

A cana-de-açúcar foi um dos primeiros produtos agrícolas cultivados em larga escala no país. 

O Brasil continua sendo o maior produtor mundial da cultura e de seus derivados: tanto açúcar para consumo humano quanto etanol para combustível. 

Milho

O milho é outra cultura que se destaca no cenário agrícola brasileiro. 

O grão serve não só como alimento humano, mas também é a base da alimentação animal. 

O Brasil é o 3º maior produtor mundial de milho.

Café

Mesmo depois de séculos, o Brasil continua sendo um grande produtor mundial de café. Assim também, o país é responsável por cerca de ⅓ da produção mundial. 

Entre as principais espécies cultivadas estão o café arábica e de café conilon. 

Laranja

O Brasil é líder na produção da fruta, além disso, responde por cerca de 30% da produtividade mundial, tendo um papel estratégico nesse processo. 

Vale destacar que o suco de laranja é a bebida à base de frutas mais consumida no mundo. 

Como a modernização da agricultura tem ajudado no seu desenvolvimento?

Nos últimos tópicos foi possível entender o quão grande é o mercado agrícola no Brasil, aliás, não só no país, mas no mundo todo. Afinal, sem a agricultura não há vida. 

Com o crescimento da população e a demanda cada vez maior por alimentos, a tecnologia passou a exercer um papel crucial na agricultura. 

O objetivo é atingir a alta performance e maior precisão no cultivo. 

Os avanços nas máquinas agrícolas ajudaram a expandir a escala, a velocidade e a produtividade. 

Sementes, irrigação e fertilizantes também melhoraram muito, ajudando os agricultores a aumentarem os rendimentos. 

Agora, a agricultura está começando a vivenciar mais uma revolução, centrada em dados e na conectividade. 

Inteligência artificial, análises, sensores conectados e outras tecnologias podem aumentar ainda mais os rendimentos.

Além disso, essas novidades prometem melhorar a eficácia no uso da água e de outros insumos, contribuindo para a sustentabilidade. 

E o que isso representa efetivamente? Estamos entrando na era da agricultura 5.0.

Agricultura 5.0 e seus benefícios

A agricultura 5.0 não está relacionada somente ao uso das ferramentas digitais mais modernas. Ela também tem um papel crucial na tomada de decisão.

Tais decisões são tomadas por meio de sistemas autônomos e máquinas inteligentes. Isso porque a produção agrícola tem como base o uso de dados e inteligência artificial. 

E quais os benefícios além da maior precisão? 

Otimização das lavouras

Com a agricultura 5.0, há uma maior produtividade de grãos, por exemplo, a cada hectare. 

As tecnologias ajudam no domínio sobre todas as etapas de cultivo, o que consequentemente vai permitir fazer mais com menos. 

Redução de desperdícios

Uma grande fatia da produção agrícola mundial ainda é desperdiçada. 

Isso acontece devido a processos falhos nas diferentes etapas, desde a produção até a logística que levam as culturas para o consumidor final. 

O grande foco da agricultura 5.0 é justamente a atuação para melhorar a conservação, armazenamento e transporte dos alimentos.

A ideia é ter um melhor proveito do que já é produzido, reduzindo prejuízos. 

Menor impacto ambiental

Outro ponto benéfico, promovido pelo uso de tecnologia no campo, é o maior controle dos impactos ambientais causados pela atividade. 

Há uma preocupação cada vez maior em aumentar a qualidade da produção. 

Ao mesmo tempo, que os recursos naturais necessários à atividade agrícola sejam usados de maneira mais consciente. 

Conclusão

Em suma, a agricultura 5.0 tem como promessa dar continuidade a todas as mudanças da agricultura que ocorreram nos últimos anos. 

Afinal, a atividade é essencial à subsistência humana, sendo a base para a manutenção da economia mundial. 

Os produtores rurais que desejam continuar avançando na agricultura, podem contar conosco, da TerraMagna

Nós facilitamos a burocracia e trazemos uma experiência simples e segura para o dia a dia no campo por meio do crédito rural. 

Quer saber mais sobre como funciona o nosso trabalho? Fale com um de nossos especialistas.

Procurando um tema específico?

Gostou do artigo?

Receba gratuitamente conteúdos exclusivos e inéditos por e-mail, feitos pelos especialistas da TerraMagna.
Distribuidor de insumos

Distribuidor,
garanta o melhor preço para os fertilizantes
dos seus clientes
para a Safra 2022/23

Com o Programa Nacional de Fertilizantes TerraMagna, você consegue recursos para pagar os fertilizantes imediatamente, com taxas a partir de 1.3%. Assim, você trava os melhores preços e não tem surpresas.

Veja também

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Crédito seguro para o agronegócio

Av. Anchieta, 1078 – Jd Nova America

São José dos Campos – SP

Contato

 (12) 3923.3355

 [email protected]

(65) 9 9639.1505

Acompanhe as novidades