TerraMagna Logo
Portal do
produtor rural

  Alternativas para a escassez de fertilizantes

O abastecimento de fertilizantes para o Brasil ficou comprometido por conta da guerra no Leste Europeu. Para tentar resolver o problema e buscar soluções, o MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) fez uma viagem para Jordânia, Egito e Marrocos em busca de alternativas de mercados para suprir a escassez de fertilizantes. Cada uma das nações visitadas produz um tipo de fertilizante: na Jordânia, o foco são os produtos à base de potássio; no Egito, os nitrogenados; e o Marrocos tem uma produção de fosfatados que interessa para o Brasil se manter competitivo na produção de alimentos.

A Jordânia é o 7º produtor de potássio do mundo. Uma colaboração comercial entre os dois países fortalece a agricultura brasileira, como se manifestou o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Marcos Montes. “Abordamos aspectos de colaboração entre os dois países na busca pela segurança alimentar, principalmente quando mantemos as ofertas de fertilizantes para garantir a produção de alimentos do Brasil. Então, Brasil e Jordânia são parceiros na sustentação da segurança alimentar”, disse o ministro em reportagem do MAPA.

De acordo com a Câmara de Comércio Árabe Brasileira, a viagem também ajuda a ampliar os investimentos das empresas de fertilizantes aqui no Brasil. Durante o seminário Brasil e Egito: Oportunidades no Comércio Bilateral, o diretor de projetos do Ministério da Agricultura, Luís Eduardo Pacifici Rangel, disse que “o Egito é importante fonte de fertilizantes para o Brasil. Em 2021, o Brasil comprou 1,4 milhão de toneladas em fertilizantes, o que representa US$ 284 milhões em compras das empresas egípcias de insumos”.

Outro importante parceiro é o Marrocos, que, de acordo com o MAPA, é o segundo maior produtor mundial de fertilizantes fosfatados, responsável por cerca de 17 % da produção global. No ano passado, foram importados mais de US$ 1,6 bilhão em fertilizantes do Marrocos pelo Brasil.

Mesmo com boas perspectivas de negócios e menor dependência dos fertilizantes do Leste Europeu, o fornecimento de insumos para o plantio não deve se normalizar tão rápido. Os agricultores sabem que o mercado de fertilizantes está instável e cheio de incertezas. Mesmo com preços mais altos, a compra antecipada e planejada garante a produtividade do agronegócio brasileiro.  

Procurando um tema específico?

Gostou do artigo?

Receba gratuitamente conteúdos exclusivos e inéditos por e-mail, feitos pelos especialistas da TerraMagna.

Veja também

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Crédito seguro para o agronegócio

Av. Anchieta, 1078 – Jd Nova America

São José dos Campos – SP

Contato

 (12) 3923.3355

 [email protected]

(65) 9 9639.1505

Acompanhe as novidades