TerraMagna Logo
Portal do
produtor rural
Ceifeira derrama sementes de milho de uma CPR

Cédula de produto rural (CPR): um guia completo

A CPR é um título de crédito que faz a promessa de entrega futura de um produto do agronegócio. O objetivo é facilitar a produtividade.

Uma pesquisa feita pela Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA) apontou que 38% dos produtores nunca acessaram crédito rural, realidade que se reflete em todo o território brasileiro.

O estudo também escancara as principais dificuldades no acesso ao crédito rural, como falta de clareza nas informações, excesso de burocracia e muita demora na liberação.

Pensando nisso, nós criamos este artigo completo, trazendo as principais informações que você, produtor rural, precisa saber para ter acesso a crédito facilitado.

Leia até o final para saber tudo o que precisa sobre a cédula de produto rural – CPR

O que é CPR?

Trata-se de um título, para os produtores rurais, que envolve as atividades produtivas de produtos do agronegócio.

Contudo, a procura por crédito rural está tão alta que, entre julho/2021 e abril/2022, as contratações somaram R$ 230,44 bilhões.

Esse número representa um aumento de 22% em relação ao mesmo período da safra anterior. De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Será que todos os produtos conseguem crédito?

Infelizmente não. Tanto nos programas do governo quanto nas opções privadas. 

Geralmente, as linhas de crédito de grandes bancos são muito burocráticas e demoradas.

Esse problema surge a partir de uma grande demanda, com necessidade de soluções financeiras mais eficientes, de modo que é preciso trazer para o mercado uma nova experiência urgente.

Além disso, temos que lembrar os problemas climáticos de instabilidades que o setor agrícola sofre; o produtor vive uma escassez de crédito rural tremenda.

Entretanto, essa dificuldade é mundial, e as soluções disponíveis geralmente envolvem juros que, para falar a verdade, não valem muito a pena.

O agro não pode parar: o produtor não pode perder tempo

No agro tempo é dinheiro! E bota dinheiro, não é mesmo? 

Os principais desafios são:

  • a burocracia;
  • o descaso dos programas do governo e a lentidão dos bancos (há casos de quase um ano de espera, do processo até a concessão);
  • a dependência do crédito se tornou a principal solução para financiamento rural.

O PIB agropecuário, por exemplo, desempenha como uma das principais condicionantes a dependência ao crédito, que é histórica.

Entretanto, o setor agropecuário, mesmo diante da pandemia, conseguiu se manter forte.

Mesmo em meio a tantas dificuldades, o agro não para, mas essa luta está cada vez mais difícil para o produtor.

Por sorte, você caiu neste artigo, e temos uma excelente notícia para você: tem gente querendo fazer melhor!

Ainda neste texto, você entenderá como empresas de tecnologia (como a TerraMagna) levam crédito justo e seguro para o agronegócio, reduzindo toda a burocracia e ainda garantindo o sucesso de todas as etapas envolvidas, do plantio até a colheita.

O que é a CPR financeira?

A CPR financeira é um recurso que dá a possibilidade de liquidação financeira.

Quem emite a cédula poderá pagar o débito em dinheiro; o inverso da CPR física, que obriga o produtor a entregar para quitação; é como um contrato de compra e venda.

São possibilitadas operações por meio de novos agentes financeiros, que têm o interesse na rentabilidade da cédula, e não no produto que vai ser entregue.

Então, a cédula de produto rural financeira pode ser convertida em ativo, sendo vantajoso para coletar recursos, considerado também um investimento de renda fixa.

CPR física

A CPR física é um título por meio do qual o produtor rural vai prometer a entrega de produtos rurais em uma data, local, condições, e principalmente com uma qualidade que será especificada em contrato. 

CPR verde: quais as vantagens?

Esse título de crédito foi feito para financiar reflorestamento e conservação da vegetação nativa.

Os produtores rurais recebem esse incentivo para preservar em troca do recurso financeiro.

Cédula de produtor rural: entenda as mudanças e como elas impactam seu negócio rural

A elevação dos custos aumenta a demanda por crédito, e essa dificuldade de crédito pode prejudicar muito a próxima safra.

Existe uma medida provisória (MP 1.104/2022) que altera as regras quanto ao uso de assinaturas eletrônicas para a emissão de uma CPR.

Na prática, o título facilita a produção rural e, também, a comercialização.

De acordo com o texto, agora toda operação financeira de atividade rural será garantida pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), até mesmo as listadas em bolsa.

Como funciona a CPR na Bolsa de Valores?

A empresa B3 é responsável pelas negociações de balcão da bolsa; ela viabiliza o contato com cartórios em todo o país, o que possibilita a constituição de CPRs.

Conforme disposto na Resolução CMN Nº 4.927/21, ficam dispensadas de registro aquelas cujo valor referencial de emissão seja inferior a:

  • R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais);
  • R$ 250.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais);
  • R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais).

Como funciona de fato a CPR: exemplo prático

Vamos supor que uma plantação de soja tenha um custo estimado de R$ 5 mil por hectare; sabemos que isso varia de região para região.

Em caráter ilustrativo, digamos que 100 hectares foram usados para plantio; se fizermos uma multiplicação dos valores, o custo total é de R$ 500 mil para plantar essa lavoura.

Nesse cenário econômico, é fundamental o produtor adquirir um recurso para custear essa lavoura de R$ 500 mil. Nem todo produtor tem esse valor total sobrando na conta; então, qual é a solução?

A emissão da CPR é uma grande solução que pode ser viabilizada por intermédio de uma fintech como a TerraMagna. 

Você pode usar a sua CPR para levantar crédito e fazer as suas negociações.

Realizando o processo, a análise é muito rápida; depois que conhecemos o negócio e entendemos a sua dinâmica de produção, a liberação é feita em questão de dias. 

O crédito que demorava meses agora é possível estar na conta em pouco tempo.

De forma direta, a cédula de produtor rural CPR é o dinheiro do produtor rural, um recurso que pode ser utilizado para custear as atividades e garantir uma promessa futura da entrega de um produto, já que está lastreada no produto que você tem.

Como o mercado funciona?

A primeira coisa é saber que o crédito rural pode ser direto e indireto; vamos lá:

A forma direta é pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que leva informações, documentações e negocia as garantias.

A outra forma indireta se dá através de bancos que, depois, vão encaminhar ao BNDES. 

Mas calma! Não é tão fácil assim quanto parece, viu?

Você precisa estar com o nome limpo, não podendo ter restrições de crédito.

Também é necessário ter em mãos um plano de ação de como utilizar os recursos, dando clareza para o banco.

Esse processo que pode ser longo e demorado se feito por meios convencionais; é papelada que não acaba mais, e o tempo vai passando…

AgroFintech, a revolução do mercado: CPR TerraMagna

Os produtores, agora, têm a liberdade de escolher os próprios fornecedores, em vez de estarem limitados a intermediários. Isto lhes dá uma posição de negociação mais forte.

Como acontece?

1. Análise dos negócios entre fornecedor e produtor utilizando tecnologia CPR, duplicatas, etc.

2. Tecnologias como processamento em cloud, monitoramento de satélites, BI e análise com inteligência artificial.

3. Investiga os dados das análises para os investidores.

4. Possibilidade de melhores condições para o produtor.

5. Assim que a proposta é aceita, a TerraMagna paga à vista.

6. Não há obrigatoriedade na contratação e não há custos no processo de análise.

Não perca tempo! Faça agora a sua simulação e garanta já os seus insumos.

Tipos de crédito rural 

Para custeio: um tipo de crédito para quem tem objetivo de cobrir despesas dos processos de produção, desde plantio até a colheita, podendo comprar:

  • insumos agrícolas;
  • tratos culturais;
  • armazenamento;
  • colheitas;
  • produtos e insumos para o replantio;
  • animais para suinocultura;
  • insumos para o trato agropecuário.

Para investimento: precisando de um novo maquinário? Então esse tipo de crédito é pra você! O objetivo é crescimento da produção, sendo destinado a investimentos como:

  • reformas rurais;
  • construções rurais;
  • compra de maquinário e equipamentos agrícolas;
  • obras de irrigação e drenagem;
  • telefonia rural;
  • formação de lavouras;
  • proteção e recuperação de solo;
  • aquisição de animais.

Para comercialização: essa linha garante todos as condições e recursos da comercialização dos produtos, podendo ser usada para:

  • adiantamentos aos associados que destinaram produtos para a comercialização;
  • armazenamento e estocagem posteriores à colheita;
  • garantia de preços ao produtor.

Produtor, nós viabilizamos a sua compra de insumos!

A TerraMagna é uma empresa que foi criada para acabar com a dor do produtor rural de não conseguir crédito. 

Em 2022, queremos ir além, e isso significa levar o agronegócio para outro nível, sem burocracia e com a tecnologia levando, para a sua lavoura, ZERO PERDA.

Nossa fintech possibilita a concessão de crédito justo e imediato para você, produtor rural.

Leia também: O futuro e os fertilizantes

Está cansado de ficar 6 meses na fila do banco? 

Não perca mais seu tempo!

Converse com nossos especialistas!

Procurando um tema específico?

Gostou do artigo?

Receba gratuitamente conteúdos exclusivos e inéditos por e-mail, feitos pelos especialistas da TerraMagna.

Veja também

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Crédito seguro para o agronegócio

Av. Anchieta, 1078 – Jd Nova America

São José dos Campos – SP

Contato

 (12) 3923.3355

 [email protected]

(65) 9 9639.1505

Acompanhe as novidades