TerraMagna Logo
Portal do
produtor rural

Hora de investir no agronegócio

A demanda global por grãos está aquecida. A guerra e a pandemia aumentaram a necessidade mundial por alimentos, apesar de o conflito ter impactado o custo de produção com uma alta no preço de insumos. O agronegócio brasileiro tem apresentado uma produtividade crescente. O setor representa uma parte em destaque na economia do país.

As informações confirmam a expansão da agricultura, como mostra a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), que trouxe um aumento na estimativa da safra de grãos 2021/22 no seu 8º Levantamento. O documento apresenta o crescimento da produção no país; de acordo com os dados, podemos ter uma colheita de 271,8 milhões de toneladas para a safra 2021/22, número que representa um ganho de 6,4% em relação ao ciclo anterior.

O resultado também apresenta um ligeiro ganho de 2,5 milhões de toneladas quando comparado com a estimativa publicada no mês anterior. Segundo a Conab, essa melhora na produção de grãos é explicada pela maior área plantada de milho segunda safra, além do melhor desenvolvimento no final do ciclo das lavouras, sobretudo de arroz, milho e soja.

Nos EUA, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgou estimativas para a safra global 2022/23, com uma projeção de 1,180 bilhão de toneladas e uma previsão de 305,13 milhões para a safra mundial, com 295,6 milhões de toneladas acima do que o mercado aguardava.

Mas não foi só a produção que aumentou: o faturamento do agronegócio brasileiro também cresceu. Com base nos dados da Secex (Secretaria de Comércio Exterior), um estudo do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada) indicou que o setor teve um faturamento superior a US$ 120 bilhões em 2021, com aumento de 18% em relação ao de 2020. Um recorde! Os estudos apontam também uma perspectiva de crescimento de 0,3% do PIB (Produto Interno Bruto) em 2022. Além disso, o agronegócio deve ter importante desempenho com relação às exportações, como demonstram as projeções do Cepea.

Assim, os investimentos para a expansão do setor se fazem necessário. As linhas de crédito tradicionais oferecidas no mercado pelas instituições financeiras ainda são burocráticas e lentas na liberação dos valores. O mercado tem encontrado nas fintechs uma alternativa sem burocracias e com acesso mais rápido ao capital. Para ampliar as áreas plantadas, é necessário ter acesso aos insumos, e a antecipação de crédito para as compras de fertilizantes tem se mostrado uma solução eficaz e dinâmica. À medida que o mercado agrícola vai se familiarizando com essa modalidade de produto financeiro, o acesso tende a crescer, favorecendo os investimentos para ampliação das áreas plantadas de grãos.

Procurando um tema específico?

Gostou do artigo?

Receba gratuitamente conteúdos exclusivos e inéditos por e-mail, feitos pelos especialistas da TerraMagna.

Veja também

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Crédito seguro para o agronegócio

Av. Anchieta, 1078 – Jd Nova America

São José dos Campos – SP

Contato

 (12) 3923.3355

 [email protected]

(65) 9 9639.1505

Acompanhe as novidades