TerraMagna Logo
Portal do
produtor rural
Pedacos de melancia cortados sobre uma tabua de corte

Cultura da melancia: confira as melhores dicas!

Plantar melancia pode garantir muitos ganhos na sua produção, especialmente no verão!

A melancia é conhecida por sua refrescância, doçura e versatilidade; a fruta pode ser usada em diversas receitas e ainda pode servir como alimentação para aves e outros animais.

O cultivo da melancia não exige grandes esforços nem um investimento elevado – apenas alguns cuidados com o solo são fundamentais.

Neste artigo, você aprenderá tudo o que precisa saber para ter uma cultura de melancia produtiva e rentável. Venha conhecer melhor essa fruta!

Por que plantar melancia?

A melancia é uma das frutas (considerada também uma hortaliça) mais consumidas no Brasil, sendo exportada em larga escala para o continente europeu.

Por esse motivo, seu cultivo se torna uma atividade estável, além de ser muito lucrativo.

Por ser bastante diversificada comercialmente, é usada tanto in natura – no preparo de doces e geleias – quanto em outras demandas; por isso, proporciona ao produtor trabalhar com vários segmentos de consumidores, aumentando, assim, o faturamento.

Vale ressaltar que algo indispensável para quem quer entender como plantar melancia é conhecer a mão de obra qualificada para auxiliar nesse trabalho: as abelhas.

Elas são necessárias para realizar a polinização cruzada e, com isso, garantir a formação dos frutos.

Em pequenas produções, é possível realizar essa etapa manualmente, com o auxílio de um pincel de cerdas suaves.

Para isso, basta passá-lo nas flores masculinas e femininas de uma maneira que permita que o processo ocorra corretamente.

No entanto, em plantios maiores, é necessário contar com a ajuda das abelhas para ter sucesso. Falaremos mais sobre isso a seguir.

Passo a passo de como plantar melancia

É essencial ficar atento a todas as etapas do plantio da melancia. A seguir, preparamos um passo a passo para você cumprir todas as rotinas sem erro.

Planeje a época do plantio da melancia

Quem quer se jogar no plantio da melancia precisa compreender dois pontos importantes sobre o crescimento dessa hortaliça: ela não aguenta temperaturas inferiores a 15°C e cresce melhor no calor (entre 20°C e 35°C).

Outro fator climático importante tem a ver com as chuvas: é essencial evitar a época de maior precipitação, pois a baixa umidade relativa do ar contribui para frutos mais saborosos.

Entretanto, caso você precise plantar em um período mais chuvoso, opte por dar um espaçamento maior entre as mudas; isso pode ajudar.

Prepare o local adequado para o cultivo

O solo ideal para o cultivo deve ser leve, fértil, com boa quantidade de nitrogênio, pH entre 5,5 e 7 e bem drenado, visto que, durante a maturação dos frutos, o excesso de umidade pode prejudicar o sabor da fruta.

Um solo mais arenoso ou argiloso pode prejudicar o desenvolvimento da melancia; ademais, é de extrema importância que o espaço tenha luz solar direta.

Distribua as sementes com cautela

Algumas pessoas gostam de fazer a semeadura em sacos para mudas, mas isso não é necessário; colocar as sementes diretamente no solo já é o suficiente.

O importante é que as covas tenham de 30 a 40 centímetros de diâmetro e de profundidade; assim, é garantida a expansão radicular, com solo retirado e adubado.

Vale destacar que esse adubo pode ser de compostos orgânicos, como húmus de minhoca.

O espaçamento entre as covas pode variar entre 2 e 3 metros – é recomendável colocar até seis sementes em uma profundidade de 2 a 5 centímetros em cada uma delas.

Observe o crescimento da planta e dos frutos

A germinação das sementes ocorre de 4 a 14 dias, quando as primeiras folhas começam a aparecer. Uma boa dica é desbastá-las, pois isso elimina as folhas mais fracas e deixa as mais saudáveis.

Nessa etapa do processo, uma boa irrigação nos horários menos quentes do dia é altamente recomendável; apenas atente para não deixar o solo encharcado.

Um adendo: quando os primeiros frutos surgirem, o volume de rega pode ser reduzido!

Em relação às pragas, quando se trata desse cultivo, há poucas técnicas exclusivas para acabar com elas. Uma boa dica é seguir o manejo integrado de pragas do melão, que pertence à mesma família botânica da melancia.

Além disso, outra recomendação é não fazer pulverizações com inseticidas durante o florescimento, para não atrapalhar o trabalho de polinização das abelhas.

Por fim, uma boa prática é cobrir, com um papel, a parte do fruto exposta ao sol, para evitar a queima da casca.

A queima, muitas vezes, é o que dá um aspecto negativo para a melancia e pode reduzir o seu valor agregado.

Em vez dessa técnica, também é possível virar o fruto frequentemente (com cuidado) para evitar rachaduras e mantê-lo em uma cor uniforme.

Quando você pode colher a melancia?

A melancia estará madura entre 80 e 110 dias do plantio, dependendo das condições climáticas. Para ter certeza de que ela está no ponto certo, bata com os nós dos dedos na casca; se o som for oco, a maturação está completa.

Com uma faca ou tesoura, corte o pedúnculo a cerca de 5 centímetros da fruta e, assim, ela já estará no ponto para ser comercializada ou consumida.

Como manter as pragas e plantas daninhas longe?

Mencionamos anteriormente sobre esse ser um tipo de cultivo sem técnicas exclusivas para acabar com as pragas; como esse é um ponto importante, vamos nos aprofundar nele!

Para controlar as pragas no cultivo de melancia, deve-se seguir o manejo integrado de pragas (MIP), como falamos.

Para implementar o MIP, conheça a fenologia da cultura; além disso, é preciso saber identificar e monitorar as populações de insetos-pragas. Os principais que atacam essa cultura são:

Pulgões

Os pulgões atacam as folhas recentes da fruta, os ramos, as brotações e as inflorescências, além de sugar a seiva das plantações; com isso, causam o enrugamento das folhas.

Eles são transmissores de viroses e podem ser associados à fumagina, fungo de cor preta que recobre as folhas e reduz a fotossíntese das plantas. A utilização de armadilhas pegajosas amarelas pode ajudar no afastamento do pulgão.

Mosca-branca

A mosca-branca suga a seiva da planta e ocorre, em geral, na face inferior das folhas. As moscas jovens são inicialmente móveis e depois se tornam fixas.

Os adultos são pequenos com asas brancas. O maior problema ocasionado por esse inseto é a transmissão de viroses, também associadas à fumagina.

Tripes

Os tripes são insetos pequenos, de corpo afilado, que atacam folhas mais novas,  deixando-as prateadas, recurvadas e até ressecadas. São de difícil controle e também podem transmitir viroses.

Mosca-minadora

São moscas pequenas, de coloração preta e amarela, que fazem postura no interior das folhas e depositam larvas.

Vaquinhas

As vaquinhas são pequenos besouros que se alimentam das folhas; suas larvas atacam as raízes, podendo murchar a planta e até mesmo levá-la à morte.

Lagartas desfolhadoras

Há várias espécies de lagartas desfolhadoras, de diferentes tamanhos e colorações.

Quando pequenas, raspam a folha e, à medida que crescem, causam maiores danos às plantações. Dependendo da espécie, a pupa pode ocorrer no solo ou nas folhas.

Como fazer o controle dessas pragas?

Existem alguns inimigos naturais dos cultivos, como a joaninha e o bicho-lixeiro, que conseguem controlar as pragas.

Para que eles não sejam confundidos com pragas, é preciso conhecê-los e evitar o uso de produtos químicos que os eliminem do cultivo.

Alguns produtos naturais que podem ser usados em conjunto com outras medidas de controle integrado são:

  • manipueira;
  • extrato de fumo;
  • solução de sabão;
  • extrato de folhas de nim;
  • cultivo consorciado da melancia com plantas aromáticas;
  • manta agrotêxtil;
  • cobertura do solo com mulching orgânico.

Entretanto, fique ciente de que não é saudável exagerar nos adubos, especialmente os nitrogenados, pois isso pode favorecer a exposição das plantas às pragas e doenças.

Caso você opte por agrotóxicos, busque a ajuda de técnicos, como agentes de extensão ou especialistas em fitossanidade.

Assim, você conseguirá seguir a recomendação exata de uso de agroquímicos registrados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Além disso, é indicada a rotação de produtos químicos, para garantir um controle eficaz e evitar o desenvolvimento da resistência aos produtos químicos.

Como controlar as ervas daninhas na melancia?

A melancia é uma cultura muito sensível, de modo que as capinas devem ser realizadas com cuidado para não danificar o sistema radicular e os ramos da planta.

Quando se trata do controle de plantas invasoras entre as linhas de cultivo, pode-se usar tratores ou tração animal. Entre as plantas, deve ser manual – com enxada – e
50 dias após a germinação.

Para fazer o controle manual com a aplicação de herbicidas seletivos, em pré ou pós-emergência em áreas muito infestadas pelas plantas daninhas, o produtor deve procurar um técnico especializado.

A seleção e a dosagem do herbicida são feitas com base nas plantas daninhas presentes na área, no seu nível de incidência e no tipo de solo.

Por fim, a cobertura morta com palha de arroz, bagaço de coco ou palha seca é uma opção no manejo das plantas daninhas e na manutenção da umidade do solo.

Invista sem medo no plantio da melancia!

Se você chegou até aqui, considere-se pronto para investir no plantio dessa hortaliça incrível!

O investimento nesse cultivo pode ser altamente rentável para você, produtor, que quer ter plantações cada vez mais ricas e produtivas.

Caso você deseje auxílio nessa jornada com a melancia e com a produtividade em campo, a TerraMagna pode te ajudar com isso!

Nossa tecnologia permite conceder crédito para distribuidores e produtores de forma mais rápida e com taxas mais justas –assim, você pode conseguir obter recursos para investir nos seus cultivos!

Quer saber mais?

Converse com nossos especialistas!

Procurando um tema específico?

Gostou do artigo?

Receba gratuitamente conteúdos exclusivos e inéditos por e-mail, feitos pelos especialistas da TerraMagna.

Veja também

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Crédito seguro para o agronegócio

Av. Anchieta, 1078 – Jd Nova America

São José dos Campos – SP

Contato

 (12) 3923.3355

 [email protected]

(65) 9 9639.1505

Acompanhe as novidades