TerraMagna Logo
Portal do
produtor rural
Imagem com uma mistura de milho com dados estatisticos ilustrando o mercado agricola

Mercado agrícola: entenda mais sobre sua importância

O mercado agrícola é um dos setores mais importantes da economia brasileira, já que o país tem grande força agrícola e de agronegócio. 

Apesar disso, nem todo mundo entende o que é esse mercado o potencial que ele traz não apenas para a economia, mas também para a sociedade. 

São muitos setores envolvidos, desde a produção em si até a empregabilidade e o desenvolvimento de alguma região. 

Ou seja, o mercado agrícola tem papel em diferentes questões e, por isso, também é um dos que mais recebe investimentos. 

Entenda o que é o mercado agrícola, a sua importância e por que o investimento no setor é uma opção cada vez mais rentável!

Mercado agrícola: o que é?

A palavra “mercado” refere-se a todo espaço (não necessariamente físico) em que ocorrem transações de compra e venda de acordo com os interesses dos participantes. 

Assim, o mercado agrícola é aquele em que se negociam produtos relacionados à agricultura e à agropecuária. Esse é um dos mercados com maior impacto na economia, tanto no Brasil quanto no resto do mundo.  

É nesse setor que estão as produções de alimentos de consumo interno ou externo, como as carnes e as plantações de alimentos e grãos. Aqui, consideram-se tanto produtos de consumo direto quanto indireto. 

Também é nesse setor que se incluem as chamadas commodities, tão importantes para a economia brasileira (como veremos a seguir), já que são produtos com muita procura para exportação e que serão cada vez mais necessários.

O mercado agrícola não inclui apenas as negociações e os produtos em si, mas também todo o necessário para que esse setor funcione, envolvendo infraestrutura, serviços e até tecnologia

Assim, também é preciso levar em conta os profissionais da área, as fábricas, as construções e todas as empresas e sua empregabilidade do setor. 

Estima-se que, apenas no Brasil, cerca de 19 milhões de pessoas dependem direta ou indiretamente do mercado agrícola, de acordo com dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Universidade de São Paulo (Cepea – Esalq/USP).

Ou seja, é um setor com muito impacto na economia, direta (produção e vendas) e indiretamente (serviços e pessoas envolvidas). 

Entendendo o mercado agrícola brasileiro

O mercado agrícola brasileiro é um dos mais fortes do mundo, ficando em 4º lugar entre os maiores exportadores de grãos do mundo, de acordo com uma pesquisa divulgada pela Embrapa.  

É um dos setores mais importantes economicamente para o país, pois é responsável por grandes quantidades de exportação e atrai investimentos de todo o mundo. 

Também é do mercado agrícola que vem a grande maioria dos alimentos consumidos pelos brasileiros, já que parte da produção (principalmente de consumo direto) é produzida aqui no Brasil. 

Além disso, um dos grandes ativos do mercado agrícola brasileiro são as commodities, produtos padronizados e que podem ser estocados e vendidos internacionalmente, sem perda de qualidade. 

São produtos de matéria-prima para outros alimentos. Uma das principais características é exatamente a padronização, uma vez que todos os países que produzem aquele produto específico vendem a “mesma” coisa, pois não há tanta variação. 

Por causa disso, o valor das commodities é definido uniformemente (mesmo valor para todo o mundo) e determinado de acordo com a oferta e a procura internacionais. 

Assim, as commodities não são alimentos de consumo direto, mas a matéria-prima para outros, principalmente ração para gado. 

Aqui no Brasil, há grãos diversos, mas os principais são milho, soja e trigo. Essa possibilidade de exportação traz incentivos para o país, o que retorna para a economia pelo alto índice de exportação. 

Por essas e outras razões, são uma grande parcela do mercado agrícola brasileiro, tendo importância para a economia como um todo. 

Entretanto, todos os formatos agrícolas têm sua contribuição para a economia brasileira, considerando tanto na exportação quanto no consumo interno. 

A agricultura familiar, por exemplo, é muito presente na produção de alimentos de consumo direto na mesa dos brasileiros. Da mesma forma, a agropecuária tem presença diária na mesa da maior parte dos brasileiros. 

Contudo, essa agricultura acaba dependendo mais de outras questões econômicas. Com a pandemia, por exemplo, produtos de consumo direto acabaram tendo uma queda do valor pela baixa procura para exportação. 

No caso das commodities, a pandemia não afetou diretamente a venda, já que são produtos de uso indireto, essenciais para manter o mercado agrícola de outros países. 

Mercado agrícola e economia brasileira

Como vimos, o mercado agrícola é um dos mais importantes para a economia, mas por que isso acontece? 

Um dos motivos é que o Brasil tem grande potencial agricultor em razão do seu tamanho e também do clima, de modo que consegue fornecer produtos para países que não são tão propícios para a agricultura

Commodities e exportação

Vale lembrar que todo país tem algum tipo de produção agrícola; a diferença é que o Brasil consegue exportar não apenas os produtos de consumo direto, mas também as commodities

Assim, há uma abrangência muito maior na oferta de produtos, e, quando se trata de matéria-prima alimentar, o Brasil também é um dos maiores produtores. 

Juntando todos esses fatores, fica mais clara a importância do mercado agrícola para o Brasil e para a economia no geral. 

Produto Interno Bruto (PIB)

A agricultura e o agronegócio movimentam cerca de 5% de todo o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, considerando o mercado em si e os serviços e investimentos que cercam o setor. 

Assim, falando em moeda, são mais de 100 bilhões de reais que entram em movimentação na economia brasileira. 

Em 2020, por exemplo, mesmo com a pandemia, houve o recorde do PIB brasileiro; o PIB do mercado agrícola cresceu cerca de 5,35% até os primeiros meses de 2021. Os dados são do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP (Universidade de São Paulo). 

A pesquisa também mostra que o mercado agrícola como um todo cresceu, indicando 8% de aumento em 2021, o que é uma perspectiva para o futuro. 

Um dos grandes motivos para ter mantido sua relevância na economia é exatamente o fato de o Brasil conseguir exportar matéria-prima de produtos alimentares, o que faz com que a procura por eles continue sempre alta. O país, portanto, acaba se tornando um dos maiores exportadores. 

Com o aumento do dólar, isso retorna para o país. Isso sem falar nos investimentos diretos feitos no mercado agrícola, visando aumentar ainda mais essa produtividade. 

Investimentos em infraestrutura e tecnologia

Muitos desses investimentos realizados no mercado agrícola brasileiro têm como objetivo melhorar a infraestrutura e fornecer suporte para a agricultura e o agronegócio.

Isso porque esse é um mercado que exige grande suporte, tanto físico quanto tecnológico, para conseguir oferecer produtos de qualidade para a exportação. 

Hoje, é possível encontrar fábricas e indústrias focadas apenas no mercado agrícola, fornecendo maquinário, estrutura, construções e muitas outras soluções. 

Da mesma maneira, o mercado agrícola está cada vez mais utilizando a tecnologia ao seu favor. Existem muitas empresas focadas em soluções tecnológicas apenas para plantações e gado, por exemplo. 

O intuito é facilitar o controle e o acompanhamento dos insumos, além de facilitar a vida do agricultor. 

Isso quer dizer que o mercado agrícola realmente movimenta não apenas seu setor, mas vários ao seu redor. Existem diferentes investimentos nesse sentido, o que movimenta a economia de maneira geral. 

Escassez de soja

Outro ponto que pode beneficiar o Brasil a longo prazo é uma perspectiva de escassez global de soja, um dos principais commodities brasileiros. 

Isso pode ser explicado de diferentes maneiras, mas principalmente por limitações de outros países exportadores. Assim, como o Brasil ainda tem potencial de crescimento, é esperado que aumente ainda mais as exportações. 

Outros países, entretanto, já estão mais limitados, seja pelo clima, seja pela predominância de outros tipos de plantação, como de milho e de trigo. 

Desse modo, a longo prazo, é esperado que o Brasil continue se desenvolvendo no mercado agrícola, trazendo cada vez mais retornos positivos para a economia brasileira. 

Investindo no mercado agrícola 

O mercado agrícola, sem dúvida, é considerado um dos setores com maiores possibilidades de investimento

Isso tanto pela quantidade de serviços e produtos relacionados quanto pelo fato de trazerem um retorno muito maior para todos os envolvidos. 

Vale mencionar, também, a economia como um todo, que acaba sendo beneficiada por causa dos investimentos e dos valores de exportação de produtos e commodities

Assim, quem trabalha com o mercado agrícola está no centro do setor de mais rentabilidade do país, podendo alavancar muito seus negócios. Para isso, claro, são necessários investimentos de qualidade e estratégias definidas. 

Uma das grandes dificuldades de muitos agricultores, principalmente aqueles de alimentos de consumo direto e de agricultura familiar, é encontrar os investimentos corretos. 

Como opção, o crédito agrícola pode ser a solução, já que consegue atender às necessidades dos agricultores que querem crescer cada vez mais. 

Se você, agricultor, quer ter uma participação mais ativa no mercado agrícola mas não tem investimentos.

Converse com nossos especialistas e entenda melhor nossas opções de crédito!

Procurando um tema específico?

Gostou do artigo?

Receba gratuitamente conteúdos exclusivos e inéditos por e-mail, feitos pelos especialistas da TerraMagna.

Veja também

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Crédito seguro para o agronegócio

Av. Anchieta, 1078 – Jd Nova America

São José dos Campos – SP

Contato

 (12) 3923.3355

 [email protected]

(65) 9 9639.1505

Acompanhe as novidades