TerraMagna Logo
Portal do
produtor rural
Imagem de uma agricultura perfeitamente verde

O que é agricultura? Você realmente sabe?

O que é agricultura? Em suma, esse tema é bastante amplo e engloba diversos tipos de atividades.

Um dos principais pilares da economia global, a agricultura é crucial para disponibilizar alimentos na mesa das pessoas e oferecer matéria-prima para diversos segmentos.

É um conjunto de técnicas e conhecimentos relativos à produção de alimentos e outros produtos para consumo humano ou animal, assim como a criação de animais. 

O setor produtivo e a agroindústria registraram um aumento de 8,36% em 2021, representando 27,4% do PIB nacional. 

Esse é o maior crescimento que o setor já atingiu desde 2004, quando foi de 27,53%.

Neste artigo, vamos explorar melhor o que significa agricultura e quais são as principais características das atividades. Vamos descobrir juntos? Leia até o final e confira!

O que é agricultura?

Segundo o dicionário, é a “atividade de cultivo de solo”, ações que buscam produzir vegetais consumíveis, para serem usados como matérias-primas na indústria e na lavoura.

Uma prática econômica sólida que utiliza os solos para o cultivo, com objetivo de garantir a alimentação das pessoas.

Por meio dela, também se produzem matérias que são transformadas em produtos secundários em outros setores da atividade econômica.

Esses recursos e métodos agrícolas variam de uma região para outra.

Seu princípio sempre foram alimentos; entretanto com os avanços nas técnicas e com a ajuda da tecnologia, houve uma transformação. 

A agricultura vem se tornando cada vez mais um dos principais fornecedores de
matéria-prima para diversos tipos de produção, como a de energia, fibras, roupas, combustível, medicamentos, ferramentas, etc.

Os fatores ligados à produção são solo e clima – físico, humano e, por fim, econômico.

Ao longo do texto, vamos descrever os tipos de produção agrícola.

O que é agricultura? A origem de tudo

Ao longo do tempo, várias culturas evoluíram, o que permitiu que as comunidades se instalassem em áreas com boas terras, o que levou ao desenvolvimento das primeiras civilizações.

A agricultura existe há 12 mil anos; desde então, fomos evoluindo os processos de diferentes técnicas de cultivo e culturas, criação de animais, fibras e outros produtos.

Ela desempenhou um papel fundamental na história da humanidade, moldando a forma como vivemos e fornecendo os alimentos de que precisamos para sobreviver. 

Hoje, continua a ser uma parte importante de muitas culturas ao redor do mundo.

Nos primórdios, as pessoas eram predominantemente nômades, e a agricultura marcou o começo do sedentarismo humano, diretamente ligado às primeiras civilizações.

Antes, para sobreviver, as pessoas se alimentavam caçando, coletando frutos e plantas.

Onde a agricultura começou a ser praticada?

As primeiras civilizações agrícolas surgiram na Mesopotâmia, próximas aos rios Tigre e Eufrates e ao abundante rio Nilo, no Egito.

A pecuária também surgiu na mesma época; era o início da domesticação e criação de animais, que, naquele momento, eram todos selvagens.

Então, gradualmente, foram aprendendo a cultivar cereais, tubérculos e, assim, podendo se fixar em um único lugar.

Com isso, começaram a existir sobras de alimentos, o que permitia a troca de produtos de outros tipos de região, cultura etc.

O que sobrava também funcionavam como reserva de segurança alimentar, caso o cultivo tivesse algum imprevisto por fatores naturais, geadas, secas ou chuva.

Naquele momento, o ser humano começou a desenvolver habilidades para deixar a vida mais fácil e confortável.

A história da humanidade e as revoluções agrícolas

A primeira revolução agrícola, conhecida como Neolítico (entre 8 mil a.C. até 5 mil a.C.), foi chamada também de Idade da Pedra Polida, momento em que foi descoberto o fogo.

Depois, as tribos deixam de caçar, coletar, e começam a se aproximar de rios.

Assim, nasceram as duas atividades primárias primordiais da economia: agricultura e pecuária.

A segunda revolução agrícola (entre os séculos XVIII e XIX) aconteceu na Europa, com o objetivo de aumentar a produção e melhorar a produtividade. 

Temos de pontuar algumas coisas específicas que aconteceram:

  • O uso de cavalos: contribuiu para o aumento da produtividade, diminuindo a importância da força humana aplicada desde o plantio até a colheita.
  • Larga escala de plantio: produção de novos itens, como milho e batata.
  • Concentração de terras: propriedades de grande extensão (latifúndios).
  • Aumento da atividade pecuária: criação e venda de animais para a produção de alimentos e matérias-primas.
  • Investimento em pesquisas: redução da fraqueza do solo.
  • Produção de fertilizantes: enriquecimento do solo e produção de alimentos em escala.

Não deixe de conferir também: O futuro e os fertilizantes

O que são agricultura e sua modernização? 

O desenvolvimento da agricultura, por milhares de anos, foi um processo muito lento.

O sucesso da produção dependia muito de fatores naturais e da qualidade do solo, relevo, clima, proximidade de água, etc.

Esses fatores ditavam a qualidade e o volume de produtos agrícolas.

Porém, quando foram surgindo novas técnicas e ferramentas, o ser humano conseguiu diminuir – em alguns casos, até eliminar de vez – desafios naturais, bem como melhorar o solo.

Com isso, foi possível atingir a produtividade desejada. A utilização de fertilizantes no solo é um dos exemplos de modernização da agricultura.


Veja, agora, algumas das principais técnicas que colaboraram para esse avanço:

  • Tratores: com o surgimento desses maquinários, logo foram criadas também as colheitadeiras, plantadeiras e acessórios para os tratores, facilitando grande parte dos processos.
     
  • Produtos químicos: para um melhor controle das pragas, insetos e até mesmo ervas daninhas e outros organismos vivos, como bactérias, fungos e vírus, que podem causar doenças. Com a utilização desses produtos, as perdas nas colheitas caíram definitivamente.
  • Fertilização: essa técnica de reposição de nutriente no solo aumenta consideravelmente a produtividade; alguns dos principais elementos usados nesse processo são nitrogênio, fósforo, e potássio.
  • Irrigação: as técnicas de irrigação ajudaram a controlar fatores até então decisivos para a produção agrícola, como a falta de chuva.
  • Modificação genética: com a biotecnologia, surgem novos genes que têm o propósito de garantir plantas mais resistentes a doenças e pragas, como os transgênicos.

Leia também: Inseticida: como funciona e quais cuidados precisam ser tomados

Quais são os sistemas agrícolas?

Os sistemas agrícolas são categorias utilizadas na produção agropecuária para determinar a intensidade com que uma atividade é realizada.

A relação entre a produção agrícola e as características do espaço é considerada para determinar que sistemas será usado. 

Confira a seguir quais são eles.

Os sistemas agrícolas

As atividades agrícolas englobam dois principais tipos básicos de plantio:

  • Agricultura intensiva: esse sistema é realizado em grandes parcelas de terra (latifúndios). A produção é totalmente mecanizada e tem alto rendimento por hectare, com mão de obra altamente qualificada.
  • Agricultura extensiva: nesse sistema, a produtividade é bem baixa e os cultivos, reduzidos com pequenas extensões de terra (minifúndios). São usadas técnicas mais rudimentares nos processos.

No Brasil, quais são os diferentes tipos de agricultura?

No Brasil, existem diferentes tipos de produção agrícola que se adequam às características do ambiente em que são realizados.

As características geralmente são referentes à formação vegetal do local, clima, relevo e até mesmo toda a composição do solo e, principalmente, a demanda de produção. Veja, a seguir, os tipos característicos do país:

  1. Agricultura de subsistência

O objetivo é produzir alimentos para o sustento do agricultor e de sua família, incluindo a comunidade em que vive, compondo as necessidades básicas alimentares.

  1. Agricultura familiar

A agricultura familiar, além de garantir o próprio sustento, também é usada para comercialização de produtos agrícolas, tendo exclusivamente como mão de obra pessoas do núcleo da família.

É responsável por grande parte dos empregos gerados no campo; segundo dados da Embrapa, ela ocupa uma extensão de área de 80,9 milhões de hectares.

  1. Agricultura orgânica

Também é chamada de agricultura biológica ou cultivo verde.

Tem como objetivo principal manter o equilíbrio ambiental, sendo caracterizada por não usar defensivos, fertilizantes sintéticos, agrotóxicos e nem mesmo sementes modificadas.

  1. Agricultura comercial

Um tipo de agricultura que se concentra no plantio em larga escala de culturas economicamente relevantes em todo o mundo.

Tem como base a modernização, geralmente em grandes propriedades, usando insumos, fertilizantes, defensivos e máquinas agrícolas.

  1. A permacultura

O objetivo é usar tudo como recurso. A permacultura prega o cultivo de alimentos de forma sustentável, evitando sempre qualquer tipo de desperdício. 

  1. Agricultura digital

Agricultura 3.0: caracterizada como agricultura de precisão, visando a uma produção sustentável.

Agricultura 4.0: a produção agrícola tem evoluído rapidamente. Dentro do novo contexto, estão sendo utilizadas máquinas e veículos autônomos, drones, robôs com sensores, inteligência artificial, GPS, taxa variável, Big Data, conectividade (IoT) e conexão 5G. 

Ciências de dados: um novo conceito de agricultura estratégica que está revolucionando o mundo.

Caracteriza-se por algoritmos inteligentes, de alta precisão, que ganham cada vez mais força nas lavouras. 

Impulsionado por aprendizado de máquina (Machine Learning), esse campo da ciência dá o poder para a máquina aprender e resolver problemas de alta complexidade.

Com as tecnologias de Big Data e computação em nuvem (Cloud Computing), eleva-se a performance no desempenho, criando novas oportunidades de empregos.

A agricultura ao redor do mundo

O futuro da agricultura deixa claro problemas como a alta demanda mundial de alimentos, fatores que interferem diretamente no impacto ambiental da atividade.

O futuro é desafiador, também, com relação ao crescimento da população mundial.

Um relatório da ONU aponta que a população chegará a 9,6 bilhões de pessoas até 2050.

Produtos agrícolas mais produzidos no mundo

Entre várias culturas, as que possuem o maior volume de cultivo no mundo são:

  • milho, com 36,3%;
  • trigo, com 26,3%;
  • arroz, com 16,9%;
  • soja, com 12,2%,

TerraMagna: o jeito mais fácil de adquirir crédito

Conseguir crédito para a compra de insumos é sempre uma dor de cabeça, não é mesmo? 

Nosso propósito é acabar com essa dificuldade imposta ao produtor rural. Queremos levar o agronegócio para outro nível, sem burocracia e com tecnologia que traz, para a sua lavoura, ZERO PERDA.

Nossa fintech possibilita a concessão de crédito justo e imediato para você, produtor rural.

Chega de ficar meses na fila do banco; lugar de produtor é produzindo.

Não perca tempo!

Converse com nossos especialistas!

Procurando um tema específico?

Gostou do artigo?

Receba gratuitamente conteúdos exclusivos e inéditos por e-mail, feitos pelos especialistas da TerraMagna.

Veja também

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Crédito seguro para o agronegócio

Av. Anchieta, 1078 – Jd Nova America

São José dos Campos – SP

Contato

 (12) 3923.3355

 [email protected]

(65) 9 9639.1505

Acompanhe as novidades