TerraMagna Logo
Portal do
produtor rural
Um pulverizador em um trator aplicando o defensivo agricola roundup na lavoura.

Roundup: o que é e para que serve?

Uma maneira de proteger as plantações é por meio do uso de herbicidas – um dos mais famosos é o roundup.

Os herbicidas são agentes biológicos ou substâncias que suprimem o crescimento de espécies daninhas.

Esse e outros fazem parte da rotina de muitos produtores, segundo a FAO (Food and Agriculture Organization of the United Nations). Entre herbicidas, fungicidas e inseticidas, o que mais se destaca pelo uso no Brasil são os herbicidas.

Se você quer saber o porquê e especialmente qual o destaque do roundup e sua importância, continue lendo este artigo!

O que é roundup?

Esse é o nome comercial de um herbicida desenvolvido pela empresa Monsanto. 

Seu princípio ativo é o glifosato, que tem como efeito eliminar as plantas daninhas. 

O glifosato foi descoberto por pesquisadores da Monsanto em 1970. Por cerca de quatro anos, eles desenvolveram esse produto e, em 1974, a primeira remessa dele foi disponibilizada no mercado. 

Atualmente, o roundup é comercializado em mais de 130 países e seu uso é indicado para agricultura, florestas e aquicultura. 

Nacionalmente, cerca de 50 empresas têm registro e podem comercializar esse produto.

Ele é considerado um herbicida pós-emergente, que atua em plantas que já germinaram e saíram do solo, assim sua ação é nas partes verdes da planta, como nas folhas e no caule.

Ele tem efeito em todos os tipos de planta, tanto nas de folha larga quanto nas de folha estreita, de cultura anual ou perene. 

Uma vez que é absorvido pela planta, o roundup é transportado junto com a seiva para fazer efeito nas regiões de crescimento das espécies daninhas.

Esse produto deve ser aplicado sobre as ervas daninhas, de acordo com as recomendações técnicas de um profissional.

Seguindo à risca as regras e indicações, o produto não afetará o crescimento e desenvolvimento da plantação na qual foi aplicado.

Para que serve o roundup?

O glifosato (ou roundup) é um dos produtos que combate plantas daninhas mais eficientes disponíveis no mercado.

Além disso, é um dos mais utilizados nas regiões agrícolas do mundo todo, pois é indicado para o controle de plantas daninhas de forma geral, nas mais diversas culturas agrícolas. 

É importante verificar se ele está registrado para a sua lavoura antes de aplicar, e também é necessário conferir a quantidade de doses para a aplicação.

As doses variam de acordo com a plantação e a planta daninha; em geral, é usado de 1 a 6 L do produto comercial/ha. 

Vale ressaltar que, em áreas nas quais existe a infestação de diversos tipos de daninhas, deve-se aplicar a dose que elimine a planta mais presente na área e mais difícil de controlar.

Esse herbicida também é indicado para áreas de plantio direto, visto que pode ser usado como dessecante para formação da palhada nesse sistema de plantio. 

Ele é indispensável para o controle de plantas invasoras em áreas de culturas transgênicas, como a soja. 

A boa notícia é que, devido à tecnologia de modificação genética, é possível aplicá-lo sem comprometer o desenvolvimento da soja!


Isto possibilita maior produtividade e menor custo de produção, ou seja, é um dos grandes avanços da agricultura moderna

Além de proteger as plantas e manter a produtividade das plantações, o glifosato tem características ambientais muito importantes. 

Uma delas é a forte fixação ao solo, impedindo que o produto seja transportado pela água da chuva e chegue aos rios. 

Outra característica é sua rápida degradação por microrganismos, transformando a molécula em compostos naturais que não agridem o meio ambiente. 

Todos esses fatores fazem com que o roundup seja um dos herbicidas mais recomendados para o controle de plantas daninhas!

E por quanto tempo o roundup fica no solo?

Ao entrar em contato com o solo, o produto é decomposto, com o tempo, em dióxido de carbono e nitrogênio, substâncias que são inofensivas ao meio ambiente. 

O tempo exato para que isso ocorra depende da quantidade e da força do produto no solo, o que pode demorar até seis meses.

Quais as formas de uso desse produto?

O roundup é usado, principalmente, em forma pulverizada, ou seja, é diluído em tanques com água, de acordo com a dose e o tamanho da área na qual será aplicado. Algumas recomendações gerais que devem ser adotadas:

  • olhar a altura da barra de pulverização para usá-la corretamente;
  • usar água de boa qualidade e que seja isenta de sujeiras;
  • diluir corretamente o produto para evitar doses muito elevadas ou subdoses;
  • usar pontas de pulverização adequadas às condições de vento, temperatura e umidade.

No momento da diluição do produto no tanque, é preciso encher o pulverizador com pelo menos 70% da sua capacidade com água – em seguida, ele deve ser ligado ao sistema de agitação e adicionar o herbicida aos poucos, para uma boa diluição. 

Depois de cerca de 5 minutos, pode completar o tanque com água, sem desligar a agitação.

Em qual horário aplicar? 

A hora da aplicação também pode influenciar o processo de proteção da planta. Perto da hora de amanhecer e anoitecer são horários mais indicados, pois a umidade relativa está em torno de 60%.  

No entanto, em algumas espécies, esses horários podem reduzir a eficácia da molécula, visto que algumas plantas movimentam suas folhas e dispõem de uma orientação vertical nesses horários, o que reduz o contato do herbicida com a folha.

Quando esse produto começou a ser usado?

Esse defensivo agrícola foi autorizado definitivamente em 2005 pela Lei de Biossegurança Nacional, o que proporcionou ganho de produtividade nas lavouras. 

Passou a ser amplamente usado na cultura da soja no Brasil, e, a partir disso, o uso se intensificou cada vez mais. 

No início da década de 2010, 93% da área plantada do grão já utilizava o organismo modificado geneticamente resistente ao glifosato, segundo o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

Qual o impacto do roundup no meio ambiente?

Por ser um produto muito usado, o glifosato é um dos herbicidas mais estudados mundialmente quando o assunto é segurança ambiental e saúde humana. 

Ele é degradado principalmente pelos microrganismos presentes no solo e na água, por processos aeróbicos e anaeróbicos, que o decompõem em substâncias naturais. 

Uma característica importante é a de absorção, ou seja, ele fica retido nas partículas do solo e ali fica inativo até sua degradação, que ocorre em média em 60 dias.

Assim, se for usado com as dosagens recomendadas e seguindo as boas práticas de aplicação, o roundup não é um risco ao meio ambiente nem à saúde humana.

Quais os cuidados necessários? 

Assim como qualquer produto químico, se não for utilizado da forma correta, o roundup pode ser perigoso ao ser humano, aos animais e ao meio ambiente.

Para evitar danos, é importante que as recomendações do fabricante sejam seguidas de maneira rigorosa. Elas se encontram no rótulo do produto, na bula e no receituário agronômico. 

Na aplicação, deve-se usar os equipamentos de proteção individual (EPI) e continuar usando durante toda a manipulação do produto.

No descarte das embalagens, basta lavá-las 3 vezes com água, para não deixar resíduos de produtos.

Após isso, as embalagens devem ser devolvidas ao posto de recebimento mais próximo da propriedade (junto com a nota fiscal do produto).

Existem plantas tolerantes a esse herbicida?

Como nem tudo são flores, precisamos dizer que sim, algumas plantas são tolerantes a esse herbicida. 

Apesar de todo o seu poder, algumas ervas daninhas ainda são tolerantes e resistentes ao glifosato e por isso são categorizadas como de difícil controle. 

No entanto, é preciso ressaltar que resistência não é a mesma coisa que tolerância, que pode acontecer sem que a planta tenha entrado em contato com o herbicida.

Existem outras alternativas de herbicida?

Essa é outra dúvida comum, e sim, é possível encontrar várias opções no mercado, como ácidos naturais, para o controle das ervas daninhas. 

O problema é que esses produtos exigem mais trabalho para serem feitos e requerem uma aplicação em maior quantidade.

Enquanto isso, o glifosato tem baixa volatilidade, baixo teor de produtos químicos e custos reduzidos, o que possibilita uma utilização segura e acessível aos produtores rurais, diferentemente de alguns herbicidas alternativos, que não são de fácil acesso.

Sinta-se confiante para usar o roundup!

Neste artigo, você aprendeu mais sobre o roundup. Com todas essas informações, considere-se pronto para usar esse produto! Mas lembre-se: é preciso ter cuidado na hora de usá-lo e sempre seguir as recomendações. 

Se você quiser auxílio na compra de bons herbicidas, a TerraMagna pode ajudar! Atuamos com uma tecnologia de ponta que permite conceder crédito para distribuidores e produtores de forma rápida e com taxas mais justas!

Quer saber mais sobre?

Converse com nossos especialistas!

Procurando um tema específico?

Gostou do artigo?

Receba gratuitamente conteúdos exclusivos e inéditos por e-mail, feitos pelos especialistas da TerraMagna.

Veja também

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Crédito seguro para o agronegócio

Av. Anchieta, 1078 – Jd Nova America

São José dos Campos – SP

Contato

 (12) 3923.3355

 [email protected]

(65) 9 9639.1505

Acompanhe as novidades